Outubro Rosa

outubro-rosa-3

O câncer de mama é mais comum do que você pensa. Essa frase parece um pouco dura e assustadora, mas a realidade é que os novos casos ultrapassam a média anual de 50 mil diagnósticos. Dados alarmantes, uma vez que, no Brasil, as taxas de mortalidade pela doença continuam elevadas e a sobrevida baixa.
Se diagnosticado e tratado oportunamente, o câncer de mama tem um prognóstico relativamente bom, e é isso que o movimento Outubro Rosa busca: a compreensão de que o tratamento é importante, mas o autoexame é essencial.
Para promover essa campanha e celebrar a saúde da mulher, o Elefante Verde te convida a se conhecer um pouquinho mais e entender melhor como evitar essa doença que assusta cada vez mais.

Tire agora suas dúvidas sobre o câncer de mama.

1 ? O que causa o câncer de mama?

Na maioria dos casos de câncer de mama, não há uma causa específica. Há alguns fatores que estão associados ao aumento do risco de desenvolver a doença. A própria idade é um deles, pois a chance aumenta na medida em que se envelhece. Menarca precoce, menopausa tardia, nuliparidade (não ter filhos), primeiro filho em idade avançada, não amamentação e uso de terapia de reposição hormonal são fatores associados ao risco. Consumo excessivo de álcool, obesidade na pós-menopausa e sedentarismo também. Os fatores hereditários são responsáveis por menos de 10% dos cânceres de mama. O risco é maior quando os parentes acometidos são de primeiro grau (pai, mãe, irmãos, filhos).

2 ? Atinge homens em que proporção?

O câncer de mama em homens é raro. Estima-se que, do total de casos da doença, apenas 0,8% a 1% ocorram em pessoas do sexo masculino.

3 ? Existe algum sintoma além de caroço no seio?

A forma mais habitual é o aparecimento de nódulo, geralmente indolor. Outros sinais e sintomas menos frequentes são edemas semelhantes à casca de laranja, irritação ou irregularidades na pele, dor, inversão ou descamação no mamilo e descarga papilar (saída de secreção pelo mamilo). Podem também surgir nódulos palpáveis na axila.

4 ? É sempre possível notar a doença por meio do toque nos seios?

Não, a patologia tem uma fase em que as lesões são do tipo não-palpáveis. Por isso, é importante a realização de exames de imagem na faixa etária de maior risco.

5 ? Prótese de silicone nos seios pode levar à doença?

Não há evidência científica de que exista associação entre implantes mamários de silicone e o risco de desenvolvimento de câncer de mama.

6 ? Como é o tratamento de câncer de mama?

O tratamento é multidisciplinar, ou seja, deve incluir a opinião de vários especialistas médicos, como o mastologista, o radiologista, o oncologista clínico, o radioterapeuta, assim como enfermeira especializada, psicóloga, fisioterapeuta e assistente social. Habitualmente, o tratamento pede cirurgia e é complementado pela radioterapia e quimioterapia/hormonioterapia.

7 ? Quais são as chances de cura de câncer de mama?

Quando diagnosticado precocemente, há até 95% de chance de cura. Por isso, é importante que toda mulher de 50 a 69 anos faça mamografia a cada dois anos.

Para explicar melhor e compartilhar dos cuidados especiais sobre o tema, temos um encontro marcado na próxima semana. Vamos deixar o dia e a vida mais rosa, porque o Elefante gosta de ver você bem.

Fonte: Terra Saúde