4 passos para fazer alguém mais feliz em Curitiba

Você já parou pra pensar que pode ajudar a vida de alguém por aí com atitudes bem simples? Como doar sangue, doar aquele livro que você amou ler, mas que hoje tá jogado em um canto, ou até mesmo doar seu cabelo, quando resolveu dar um trato no visual, mas não tinha ideia do que fazer com as madeixas que sobraram...

Pois é, pra você essas coisas podem nem fazer falta. Mas tem muita gente precisando disso tudo, e de muito mais!

Por isso, resolvemos falar de um assunto que interessa a todos e que só contribui com a sociedade: doação.

Você não precisa de um motivo especial pra doar, como o natal, ou o dia das crianças. Ou quando aquele amigo tá precisando de sangue, ou porque te convidaram a doar.

Doar faz um bem danado, tanto pra quem doa, quanto pra quem recebe. Porque você sente que tá fazendo a coisa certa, que tá fazendo a diferença na vida de alguém. Então você pode doar sempre, todos os dias, desde um sorriso, até seu tempo, roupas, medula óssea...

Eis que resolvemos dar uma mãozinha e falar sobre quatro passos que podem fazer de você (e do outro) uma pessoa mais feliz e humana. Quem sabe era o empurrãozinho que estava faltando?!

Confira nossas dicas e não deixe de doar ((:

1. Doe sangue

Em Curitiba, existem vários bancos de sangue onde você pode doar. A sessão de coleta dura de 5 a 15 minutos. E é um processo super simples, indolor (opa, pera, cacete de agulha) e totalmente seguro.

Então pra facilitar, vamos explicar de uma maneira resumida como funciona a doação:

Procure o banco de sangue mais próximo da sua casa. É importante ter em mãos um documento oficial com foto.
No banco de sangue, você vai responder a um questionário, sobre seus hábitos, saúde, comportamento sexual, histórico de doenças e cirurgias.
Depois, você é chamado para uma avaliação clínica, quando um médico vai fazer uma breve entrevista, verificar seu peso e seus sinais vitais (pressão arterial, batimentos cardíacos e respiração).
Após a aprovação pelo exame médico, chega a etapa mais esperada: a doação. Em uma sala especial, é feita a coleta de 450 ml de sangue. O procedimento é bem rápido e a quantidade de sangue retirada é reposta rapidamente pelo organismo, por isso a doação não compromete sua saúde.
Então você é encaminhado para a sala do lanche, para se alimentar. Se você se sentir bem, em 15 minutos é liberado e pode voltar à sua rotina normal.

E depois de 60 dias (para os homens) ou 90 dias (para as mulheres), você já pode doar sangue de novo :}

E os benefícios? São infinitos. O mais importante de todos: fazer o bem. A grande vantagem de ser doador de sangue é saber que você está salvando vidas. Quer maior privilégio que esse?!

Outra parte bem legal são os benefícios previstos por leis, como um dia de folga, sem prejuízo para o salário. E para os doadores de sangue que realizaram três doações em um período de 12 meses e têm o certificado de Doador Fidelizado de Sangue, também são concedidas vantagens como a meia-entrada em shows, jogos de futebol, espetáculos de teatro e cinema.

Onde doar?

HEMEPAR - Banco de Sangue do Estado do Paraná. Travessia João Prosdócimo, 145, Alto da XV. Telefone (41) 3281-4000.
HEMOBANCO - Rua Capitão Souza Franco, 290, Bigorrilho. Telefone (41) 3023-5545.
BIOBANCO – Banco de Sangue do Hospital de Clínicas. Rua Agostinho Leão Junior, 108, Alto da Glória. Telefone (41) 3360-1875.
Banco de Sangue do Hospital da Santa Casa de Misericórdia - Praça Rui Barbosa, 694, Centro. Telefone (41) 3320-3500.
BSEG – Banco de Sangue do Hospital Erasto Gaertner. Rua Ovande do Amaral, 201, Jardim das Américas. Telefone (41) 3361-5000.
Banco de Sangue do Hospital Nossa Senhora das Graças - Rua Alcides Munhoz, 433, Mercês. Telefone (41) 3240-6060.
Banco de Sangue do Hospital Vita - Rodovia BR 116, nº 4021, Km 396 – Bairro Alto. Telefone (41) 3315-1935.
Banco de Sangue do Hospital do Trabalhador - Avenida República Argentina, 4406, Novo Mundo. Telefone (41) 3212-5700.

No site do Hemobanco você pode conferir sobre como funciona a doação de sangue, os requisitos para doar e outras informações também sobre a doação de medula óssea ;))

2. Doe cabelo (ou boné, lenço, boina...)

Enfrentar o diagnóstico de um câncer não é nada fácil. Tampouco driblar todos os efeitos da doença e do tratamento, como cansaço, dores, depressão, queda de cabelo... Ainda mais para as mulheres, que tanto valorizam suas madeixas :/

Mas é extremamente bom saber que essas pessoas não estão sozinhas. Pelo contrário! Elas estão cercadas de amigos, família e de pessoas com atitude na cabeça, como o pessoal que criou uma ONG com o objetivo de arrecadar cabelos, perucas, lenços, chapéus, turbantes, bonés e boinas para pacientes que perderam os cabelos, por conta de alguma doença ou tratamento, e não têm condições financeiras para comprá-los. Incrível né?

Para doar é preciso que os fios tenham, no mínimo, 20 cm de comprimento. O cabelo precisa estar seco e deve ser amarrado, como na foto abaixo, para a realização do corte, que pode ser feito em casa mesmo.

Então, não deixe de dar uma olhadinha na fanpage deles e curtir com atitude na cabeça ((:

3. Doe livros

Sabemos o quão difícil é desapegar de algo que gostamos. Principalmente quando se trata de um livro que ganhamos no aniversário de 15 anos, ou do primeiro namorado, ou até mesmo o primeiro livro que lemos. Mas se ele está ali no canto, jogado, “largado às traças”, por que não?

Já parou pra pensar que esse seu amigo, que te fez tão bem, também pode fazer outra pessoa feliz? E que ele pode ser destinado a cumprir, mais uma vez, sua função no mundo, que é fazer uma pessoa viajar (sem sair do lugar), aprender novas culturas, conhecer histórias diferentes...

Pois é! Um livro é capaz disso tudo e de muito mais, se ele estiver na ativa, passando de mão em mão por esse mundão a fora. Se não, ele é apenas uma história não contada.

Pensando nisso, nós fizemos uma lista de lugares aqui de Curitiba onde você pode doar seu livro (ou apostila, revista, jornal...) e propagar a história que ele conta por aí.

Confere só:

Biblioteca Livre Pote de Mel - Rua Conselheiro Araújo, 168, Centro. Telefone (41) 3262-0629. Mais informações: bibliopote.com
Biblioteca Ice Book - Rua Professor João Doetzer, 15, Jardim das Américas. Telefone (41) 3027-8136 / (41) 9694-9676.
Biblioteca Comunitária Ciclo Livro do Hauer - Av. Marechal Floriano Peixoto 5537, Hauer. Telefone (41) 3277-2383
Freguesia do Livro – (41) 9915-3878 / (41) 9921-6456 / (41) 9622-2117. Mais informações: www.freguesiadolivro.com.br
Casas de Leitura de Curitiba – Que você pode conferir endereço e informações acessando o site www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br
Tubotecas – Através da Fundação Cultural de Curitiba. Rua Engenheiros Rebouças, 1732. Telefone (41) 3213-7500. Mais informações: www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/tubotecas

4. Doe aquilo que você não usa mais

Sabe aquele moletom que você ganhou quando tinha 13 anos? Ou aquele colchão que tá jogado no “quartinho da bagunça”. Ou até mesmo seu power rangers, que tá abandonado, esperando por uma criança... Então, esses objetos podem ganhar vida nova e ser extremante úteis para centenas de pessoas ;]

Mas como?

Em Curitiba existe o Disque Solidariedade, que é um serviço telefônico bem legal e tem como objetivo contribuir com doações de produtos que podem ser reaproveitados por pessoas e famílias carentes, atendidas pelos Centros de Referência de Assistência Social – CRAS.

Qualquer um pode doar, desde pessoas, grupos organizados, até empresas. Então se você tem em casa móveis, equipamentos domésticos, roupas, calçados, brinquedos, cadeiras de roda, camas e qualquer objeto que esteja em condições de uso, mas que não está sendo utilizado, é só ligar pro Disque Solidariedade que a equipe vai entrar em contato para agendar a entrega dos produtos.

Ou seja, pra fazer alguém feliz, é só ligar no 156 ou acessar o site www.central156.org.br. Simples, fácil e extremamente enriquecedor.

Então não deixe de doar e propagar essa ideia por aí ((: