A cartilha do estudante de direito

FOTO BLOG

Meus prezados leitores,

com a propagação desmedida dos cursos de direito Brasil afora, e a quantidade de bacharéis despejados no mercado de trabalho a cada semestre,  hoje mais do nunca o estudante de direito tem o dever de seguir algumas condutas mínimas para alcançar o sucesso em sua carreira profissional.

É pensando nisso que irei elencar alguns pontos que considero fundamentais para a busca de algum diferencial diante dos demais e estar mais bem preparado para se inserir neste competitivo meio jurídico.

Vejamos a seguir:

  1. Busque formação multidisciplinar. Durante o curso de graduação, absorva e valorize todo o conhecimento que lhe for oferecido e, depois de formado, procure o máximo possível de informações sobre a especialização que escolher.

  2. Aprenda outro idioma, de preferência o inglês.

  3. Tente fazer estágios durante a faculdade, pois são importantes fontes de experiência, principalmente para quem ainda não decidiu o ramo em que vai trabalhar. É essencial ter uma visão panorâmica da carreira antes de escolher uma especialização.

  4. De atenção as novas áreas do direito ainda durante o curso de graduação. Aproveite para se familiarizar com essas disciplinas antes de chegar ao mercado de trabalho.

  5. Adote uma postura correta e ética na vida profissional; a lisura deve estar presente em todos os aspectos de sua carreira.

  6. Ainda durante a faculdade, procure participar do departamento jurídico de sua escola e faça do direito uma forma de prestar um serviço de utilidade social; esse tipo de trabalho amplia o contato com as diversas situações jurídicas que você terá pela frente.

  7. Os colegas de faculdade poderão ser seus sócios ou, quem sabe, ajudar a encontrar trabalho no futuro. Fique atento àqueles com os quais você mais se identifica.

  8. Tenha cuidado com a linguagem escrita e falada; o uso incorreto do português é inaceitável para um profissional do direito.

  9. Ponha-se no lugar da parte contrária. Um bom advogado deve enxergar os dois lados de um processo. E lembre-se: o tribunal não é uma arena. O direito deve ser usado como um instrumento de paz e não de guerra. Portanto a conciliação é sempre o caminho mais inteligente.

  10. Leia bastante, faça curso de pós-graduação e participe de eventos científicos e profissionais; manter-se atualizado é condição de sobrevivência.

Espero que as dicas sejam úteis, sugerindo a você, estudante, que comece hoje mesmo a colocá-las em prática. O tempo passa depressa, quando assustarem a temporada da faculdade já se foi e aí terão de caminhar sozinhos, com seus próprios conhecimentos.

Pensem nisso.

Um abraço cordial.

Filipe Murad Semião, adv.

10.X.2013

FONTE: LIVRO ?ADVOGADO?, PUBLIFOLHA