A cerveja branca

Você já viu aqueles copos de cervejas que mais parecem um vaso de flores repleto de uma cerveja turva e com uma espuma de dar água na boca? Estas são as cervejas de trigo, estilo conhecido como Weissbier (cerveja branca) ou Weizenbier (cerveja de trigo).

O estilo de cerveja Weizenbier tradicional apresenta-se turva no copo, pois existe uma segunda fermentação que ocorre dentro da garrafa, e as leveduras em suspensão no líquido deixam a cerveja turva.

No fundo do copo, fica depositada a maior parte das leveduras, e por isso devemos deixar os dois últimos dedos da cerveja, parar de servi-la, dar aquela giradinha na garrafa para que o restante da cerveja dissolva as leveduras e se misture, para depois terminar de servi-la colocando por cima aquela cremosa espuma branca. Para isso deve-se manter a garrafa em pé por no mínimo duas horas.

Este estilo de cervejas surgiu na região da Bavária, Alemanha, muito provavelmente em torno do ano 1400. Antes disso o homem já fazia cervejas utilizando não só o trigo e a cevada, mas também vários outros tipos de grãos, mas foi neste período que surgiram as cervejas de trigo mais próximas do que as que encontramos nos dias de hoje, criando assim um estilo de cerveja que perpetuou até os dias de hoje.

As Weizenbier são cervejas elaboradas com maltes de trigo e cevada e a proporção de cada um varia de acordo com a receita do Mestre Cervejeiro, mas sempre algo em torno de 40% a 60% de maltes de trigo.

Na Alemanha existe uma lei chamada Reinheitsgebot de 1516, *conhecida por aqui como *?Lei de Pureza da Bavária?, que dita que a cerveja pode conter apenas água, malte de cevada, leveduras e lúpulo em sua formulação.  E foi por este motivo que após esta data apenas a família real da Bavária tinha o direito legal de produzir este tipo de cerveja, até que em 1872 George Schneider negociou os direitos da produção.

Até hoje a Schneider Brewery (Cervejaria Schneider) produz este estilo com maestria na região de Munich, e com frequência ganha medalhas por suas excelentes cervejas. Existem diversas cervejarias que produzem este estilo hoje na Alemanha e no mundo todo, e deste estilo surgiram sub-estilos, ou seja, variações dentro do estilo de trigo.

São cervejas muito refrescantes, de baixo amargor, teores alcoólicos moderados em torno de 5 a 5,5%. Apresentam sempre aromas e sabores de banana, cravo, além da presença também um pouco mais sutil de tutti-frutti. Os aromas e sabores da cerveja são devido aos ésteres (compostos químicos) que se originam das reações químicas por ação das leveduras especiais para este estilo, além do álcool e do gás carbônico.

Se ainda não provou, prove!!!

Sugestões:

- Importadas: Schneider Weiss Tap 7 (Original), Weihenstephaner Hefe Weissbier, Tucher Helles Hefe Weizen, Licher Weizen Hefe Hell, Maisel?s Weisse Original, Paulaner Hefe-Weissbier Naturtrüb.

- Nacionais: Bamberg Weiss, Falke Weiss, Colorado Appia (com adição de mel), Baden Baden Weiss, Mistura Clássica Weiss.