A necessidade de estar online

Sabemos, através do Ibope Mídia, o perfil do e-consumidor brasileiro. Um estudo realizado com 2500 internautas que costumam comprar pela internet mostrou este perfil. Cerca de 61% dos internautas pertencem as classes A e B, alto nível de escolaridade, preferem adquirir produtos para uso pessoal e tem gasto mensal médio de R$ 118,00. A classe C representa 35% dos internautas, que foram responsáveis por um aumento considerável no volume de usuários conectados e no volume de vendas online. A pesquisa também mostrou que homens estão mais habituados a compras pela internet (cerca de 54%), mas este número vem mudando. Outro dado relevante é que 80% dos usuários comparam preços na internet antes de realizar uma compra e 43% buscam informações online antes de realizar uma compra.

A Associação Comercial de São Paulo realizou uma pesquisa que revelou que cerca de 70% das pequenas e médias empresas do Estado, não fazem nenhum tipo de divulgação online. O agravante é que 47% das empresas que não tem participação online acreditam não haver necessidade de estarem presentes neste ambiente. Outros 19% afirmaram que lhes falta conhecimento ou estrutura para começar a posicionar sua empresa no ambiente online.

Podemos extrair dois pontos principais desta última pesquisa: a falta de conhecimento sobre o que a web pode oferecer às empresas e a importância da internet na estratégia da empresa. Para estes empresários, podemos afirmar que a presença digital não é mais um diferencial competitivo, e passou a ser uma necessidade. A grande maioria dos maiores players do mercado já tem sua presença online. As pequenas e médias empresas deveriam seguir estes exemplos como em um estudo de benchmarking, buscando estratégias de sucesso nas empresas líderes naquele segmento. O fato de estar online deixa as relações de concorrência mais equilibradas, pois uma pequena empresa pode criar uma campanha criativa e com baixo orçamento, e ter resultados comparados ao das grandes empresas do mesmo segmento. Claro que tudo isso depende também da estrutura interna para abraçar os diversos processos de marketing digital, mas assim como em outras áreas das empresas, omarketing digital é construído e desenvolvido aos poucos, de acordo com a disponibilidade financeira e de mão de obra qualificada.

Cada tipo de empresa sente uma necessidade diferente no ambiente online e é a partir deste ponto que as ações online devem ser criadas. A integração da ação off-line com a online é importantíssima e passa a fazer parte de qualquer plano integrado de marketing. Empresas com um departamento de marketing desenvolvido já programam boa parte do budget de marketing para o ambiente digital, e esses números só crescem. Se cada vez mais pessoas estão presentes na internet, se o acesso foi facilitado através dos smartphones, o custo de divulgação é menor que o offline e o retorno é facilmente mensurável, porque apostar em outra estratégia? Essa é a solução perfeita para pequenas empresas que querem se destacar, com investimentos compatíveis com seus respectivos orçamentos.

Com todas estas vantagens, a presença no ambiente online já não é mais um diferencial, e sim uma necessidade. Em pouco tempo a maioria das empresas estará na internet, e os que não estiverem ficarão para trás. Mas não se engane, as empresas que não derem a devida atenção e importância para o meio digital, também ficarão para trás. Não basta estar presente, temos que começar a pensar em como seremos realmente assertivos com nossos clientes.