Ação social: coleta de lixo e plantio de mudas nas margens do Rio Machado

A ação foi realizada no dia 01/07/17, sexta-feira, com a ajuda de diversos órgãos da cidade, estudantes dos cursos de Engenharia Florestal da UNIJIPA e Ciências Biológicas do CEUJI/ULBRA, além da participação de alguns membros da comunidade ribeirinha e a colônia de pescadores de Ji-paraná.

O objetivo era realizar a coleta de lixo nas margens do rio, lixo esse que é jogado indiscriminadamente por frequentadores e pela própria população que mora nas margens. Juntamente com a coleta dos lixos foi feito também um trabalho de conscientização sobre a importância de se fazer o descarte correto e adequado do lixo.

A população foi informada sobre os prejuízos de se jogar lixo as margens dos rios, visto que muitas famílias vivem exclusivamente dos recursos pesqueiros retirados dele.

A conscientização é de extrema importância pois a falta de informação ainda faz com que pessoas que desconhecem os efeitos negativos da poluição no meio ambiente ainda preservem hábitos antigos, descartando o seu lixo em qualquer lugar, até mesmo dentro dos rios.

Esse trabalho importante vem sendo realizado há vários anos, o que se tem notado a cada nova coleta é que a quantidade de lixo está ficando cada vez menor, isso serve para provar o poder da informação e da conscientização da população.

Foram retirados vários sacos de lixo do local. Garrafas pets, sacos plásticos, roupas usadas, pneus, entulhos, garrafas de vidro, móveis, e eletrodomésticos estão entre os mais encontrados.

Após o trabalho de coleta de lixo foi feito o plantio de mudas de várias espécies nativas na beira do rio com o objetivo de ajudar a preservar as margens do processo de assoreamento, principal efeito causado pela retirada da mata ciliar.

Atitudes como essa são importantes para a preservação da saúde dos nossos rios, pois é dele que diversas famílias retiram sua principal fonte de renda e alimentação. Vale ressaltar que a população deve fazer sempre a sua parte, atitudes simples podem e fazem toda a diferença.