Acupuntura e aplicações clínicas # 02

Oi amigos, tudo bem com vocês?

Dando seguimento ao nosso item “Acupuntura e aplicações clínicas”, vamos ao segundo* post*relacionado ao tema.

Vamos abordar hoje o mecanismo de ação da Acupuntura no organismo e se existem evidências científicas de que realmente funciona. Vocês se lembram de que este seria nosso próximo assunto?

Vocês imaginam como a Acupuntura atua no organismo? Inserimos as “agulhinhas” e depois? O que acontece?

De modo suscinto, o estimulo nos pontos de acupuntura na periferia do corpo produz uma atividade reflexa em nosso Sistema Nervoso Central. Este, emite sinais que chegam até nossos órgãos e a resposta é a liberação de neurotransmissores, como a famosa serotonina, neurotransmissor da “alegria”, além de diversos hormônios e anticorpos. Resultado? Regulação as funções fisiológicas!!!! Simples, não?

Essa resposta nos ajuda a responder a segunda perguntinha de hoje: há comprovações científicas de sua eficácia?Diversas pesquisas científicas mostram que a ação da acupuntura no organismo induz a liberação de mediadores químicos, como serotonina, betaendorfinas (que atuam na redução da dor), dopamina (envolvida nocontrole dos movimentos, das emoções, do sono e memória, entre outros) células fagocitárias (que agem no nosso sistema imunológico), corticóides (com ação antiinflamatória), vasodilatadores (responsáveis, por exemplo, por manter nossa pressão arterial estável) e muitos outros. Por isso, a Acupuntura atua no controle de várias doenças, mas este tópico vai ficar para nosso próximo encontro, aqui no Blog do Elefante Verde BH.

Grande abraço!

Patrícia Villela