Aprendizado de idiomas em intercâmbios

O investimento: tempo x necessidades

Ok. Feito isso você  pode se perguntar, um ano? Preciso de tudo isso para aprender o inglês? E se eu não tiver esse tempo? Adormeço o meu sonho e me contento com as aulas de inglês da escola da esquina? É claro que não! Atualmente o mercado de intercâmbio nos permite um leque extenso de alternativas, que vão desde a questão do tempo, passando pelas necessidades pessoais ou profissionais e finalizando no bolso. Com o poder aquisitivo melhor e economia efervescente, o intercâmbio deixou de ser artigo de luxo e possível para uma minoria, para fazer parte da realidade de um grupo muito maior de brasileiros dispostos a melhorar suas chances no mercado de trabalho.

Agora que você já tem esses dois importantes pontos em mente vamos aos números e a alguns exemplos de programas. Para facilitar, vamos pontuar aqui os diferentes períodos de cursos disponíveis, valores e onde encontrá-los.

Vou ali e já volto! Período de 1 mês

destino-certo-intercambio28020Está opção se enquadra bem para aqueles com uma vida muito ocupada ou que dispõem apenas do período das férias. Pessoas que já tenham família ou mesmo os que estão  presos a um trabalho que não lhes permitem ausentar-se por muito tempo. Se você se vê em um desses casos, poderia pensar num curso de quatro semanas (um mês). Claro que, neste caso, você já deve ter um nível de inglês relativamente bom e o período de férias x curso de inglês seria apenas para dar aquele upgrade e ampliar a confiança no segundo idioma. É ainda um pacote para aqueles que costumam tirar* férias *abroad** mas que pretendem, além de conhecer novas culturas, interagir mais efetivamente com os locais. Seja qual for a limitação de tempo, sim, você pode fazer um intensivo de um mês no país de sua escolha.

Let´s take a break! Período de 3 meses

start<em>intercambio</em>eua<em>destaque</em>2-164844_960x332

Um mês parece pouco? E quanto a três? Se considerarmos tempo como fator principal, é claro que três meses em contato direto com o idioma já garante um rendimento melhor, sem desespero e com mais flexibilidade. Já dá para considerar, por exemplo, mesclar o programa com estudo x surf, estudo x aventura, estudos x fotografia e mais uma vasta lista oferecida por ai. Este tipo de intercâmbio tem crescido bastante, principalmente para aqueles que atuam num determinado setor e querem aprimorar o inglês com o intuito de ampliar as oportunidades.

Muitos profissionais, por exemplo, conseguem negociar com o chefe a ausência de 90 dias investindo num curso de línguas + alguma atividade ligada à sua área de atuação. Outros, aproveitam uma demissão para se aventurar em outro país, estudar o idioma local e aprender uma nova profissão, foi assim que a Maira Soares, após onze anos trabalhando como assistente de cozinha descobriu seu talento para a fotografia. ?Fui demitida após um corte na empresa, então, como não tinha um plano B e podia contar com o seguro desemprego por alguns meses, acabei aproveitando a deixa para aprimorar meu inglês e aprender algo novo. Na brincadeira, além de conquistar minha fluência, voltei para o Brasil com um certificado de fotografia na mala, hoje sou fotógrafa profissional?.

É hora de investir em você! Período de 6 meses

foto_intercambio

Este período geralmente atrai aqueles que decidem fazer o intercâmbio de última hora. O sonho sempre esteve ali esperando uma oportunidade para tornar-se real. Pode acontecer depois de um longo período de estudos, após uma demissão inesperada, ou mesmo por uma oportunidade de especializar-se profissionalmente. Você diz: é agora ou nunca, empacota  seus pertences e cai no mundo. A boa notícia é que, além dos cursos tradicionais de inglês e seus diferentes níveis, para seis meses a variedade de programas é ainda maior.  Dá, por exemplo, para aprimorar o inglês e ainda conseguir uma certificação na área. Bom, os pacotes de 6 meses são facilmente encontrados em praticamente todos os destinos.

O Ano Sabático! Período de 1 ano

top-razoes-para-fazer-intercambio

*Quando a Glória Maria, jornalista da bancada do Fantástico, abriu mão de toda a visibilidade que o programa lhe proporcionava e disse: ?estou indo para um ano sabático?, muita gente pensou: ?quem diria eu poder fazer o mesmo*? E você pode! Claro que, neste caso, exige-se um plano de ação muito mais estruturado, pois em um ano muita coisa pode acontecer. Com a Glória Maria, houve adoção de duas crianças, um aprendizado pessoal que ela diz ter sido super importante, e um novo direcionamento na carreira? Para você não será diferente.

Sendo o programa mais efetivo, por conta da grande vantagem do tempo, ele é indicado para todos os tipos de necessidades ? desde para quem tem inglês muito básico àqueles que estão à procura de um aprimoramento em níveis mais avançados do idioma. Outra grande vantagem é que dá tempo de usufruir o aprendizado sem grande correria. No quesito bolso, a diferença de preços entre um programa de período menor e um de um ano é ainda mais estimuladora. Mas claro, você precisa primeiramente da dispobilidade  de tempo.

Para destinos como a Irlanda, por exemplo, este tipo de intercâmbio é um dos mais populares. Principalmente pelo fato da permissão de trabalho durante o intercâmbio. O fator  imersão também não pode ser ignorado: um ano morando em um país alheio é tempo o suficiente até mesmo para se sentir um local, além de aprender a língua e não apenas repeti-la ? é um aprendizado bem mais aprofundado.

Dito tudo isso, vale considerar ainda que mais do que tempo, investimento e tipo de curso, você deve primeiramente alimentar as suas motivações para embarcar numa experiência fora de casa. Pesquisar, se informar, ler e reler fóruns, descobrir que destino tem mais a sua cara, onde você poderá usufruir melhor da cultura local e claro, o impacto que a experiência trará para a sua vida profissional e pessoal.

João Paulo
Proprietário da Oxy Travel