BEBIDAS SEM JULGAMENTOS!

Você Sabe a diferença entre Sidra, Filtrado Doce, Frisante, Lambrusco, Espumante e Champanhe?

Finalmente chegou Dezembro e é hora de estourar uma garrafa e celebrar, o importante é a festa. Mas você conhece a bebida que está provando? Nós vamos resolver o seu problema e explicar com detalhes cada produto. Depois é só chamar os amigos e começar as celebrações.

*Filtrado Doce:* O filtrado doce foi criado na Itália e não é considerado um vinho, pois em geral é uma mistura de vinho com o mosto de uvas, parcialmente fermentado. As bolhas do filtrado doce surgem da adição de anidrido carbônico. Possui no máximo 5% de teor alcoólico.

*Sidra:* A sidra é uma bebida feita pela fermentação única da maçã ou do suco concentrado. Pode ser feita a partir de outras frutas. Geralmente possui teor alcoólico entre 4% e 8% por volume. A legislação brasileira permite que a bebida receba corantes e aromatizantes, além de ser gaseificada.

No Brasil a Sidra foi regulamentada de uma forma um pouco diferente:

*Pode ser gaseificada.

*Pode ser proveniente da fermentação do mosto da maça, do suco concentrado ou ambos, com ou sem adição de açúcar.

*Podem ser adoçada e receber outros aditivos (corante, aromatizante).

*Pode ser sem álcool.

*Frisante:* O vinho frisante é feito a partir de uvas vitis viníferas e possui um pouco de gaseificação, que pode ser tanto obtida pela fermentação ou adicionada depois que pronto. Possui entre 7 e 14% de teor alcoólico. O método de obtenção das bolhas, natural ou artificial deve ser informado no rótulo.

*Lambrusco: *Lambrusco é um vinho frisante, o nome Lambrusco vem da própria uva. É Italiano produzido na região da Emília Romagna. Pode ser tinto, branco ou rose. Indo do doce ao seco

*Champanhe ou Espumante?*

* *

*O* termo ainda causa muita confusão entre as pessoas, que acham que o champanhe e espumante são a mesma coisa. Uma frase simples ajuda a definir:  “ Todo champanhe é um espumante, mas nem todo espumante é um champanhe. “

*Champanhe: *A designação “champanhe” é usada somente pelos vinhos espumantes produzidos na região de Champagne, no Nordeste da França. Foram produtores da região que inventaram o método tradicional de fabricação da bebida. A região produtora é delimitada e o nome é protegido por lei. Essa exclusividade garante a valorização da bebida no mercado mundial. Outras regiões do mundo também têm sua denominação controlada, como a cava, produzida na Catalunha, Nordeste da Espanha. Da Itália vem o prosecco, exclusivo da região de Venêto.

*Espumante:* O vinho espumante é produzido em duas fermentações alcoólicas: na primeira, a mistura de uvas é transformada em vinho. Uma segunda fermentação produz as famosas bolhas. No método tradicional, ou champenoise, essa segunda fase acontece dentro da própria garrafa, num trabalho quase artesanal. Já o método charmat, a segunda fermentação acontece em grandes tanques, geralmente em aço inoxidável. A dupla fermentação consume boa parte dos açucares do vinho. Após o processo, de acordo com a tradição de cada produtor, é adicionado um “licor de expedição”, que vai definido percentual de açúcar do espumante. Há uma variação do espumante que é o “espumante moscatel”. Essa bebida é produzida em apenas uma fermentação. O moscatel é feito somente com a uva de mesmo nome. De acordo com Ibravin, deve possuir entre 7 e 10% de teor alcóolico e 20g de açúcar.

Existem bebidas de todos os tipos, para todos os gostos e para todos os bolsos. Basta escolher a sua.

Bons Drinks e Boas Festas.