Beerstormig: Uma das minhas favoritas

Começo hoje agradecendo à todos os que nos mandaram opiniões/sugestões em resposta ao último texto que deixei aqui, tiveram várias coisas legais e vamos botá-las em prática. Entre elas, a sugestão do texto do leitor, ou seja, se algum de vocês que nos acompanha quiser escrever e nos enviar o texto para publicarmos, mande! Ficaremos felizes em publicar os textos! Tem nossos contatos na aba contato ali em cima.

Agora, à parte da sede, que é sobre o que vocês vieram ler aqui, a escolhida de hoje é especial para mim, e uma daquelas que citei anteriormente, cervejas que tomo, gosto e nunca escrevi a respeito. Lembro até hoje do dia em que resolvi prová-la pela primeira vez. Estava passeando pelo supermercado, aquela passada leve pelo setor de bebidas (o mais interessante do mercado, sem dúvida). Eu não tinha intenção de comprar nenhuma, já tinha meu estoque, estava apenas conferindo se tinha alguma novidade, quando vi este rótulo. Era feioso, sem graça, mas não era uma cervejinha comercial e não custava caro (uns R$4,00 pelo que me lembro). Resolvi comprar.

Schmitt Ale - BrasilSchmitt Ale ? Brasil
Como já tinha um estoque, resolvi deixá-la meio de lado. Depois de um mês, vi a Schmitt Ale no armário, resolvi colocá-la na geladreira. Numa sexta bem despretensiosa (estava trabalhando em casa), calor danado, resolvi prová-la. E qual não foi minha surpresa? Esta bela cerveja de Porto Alegre, que mostrava alguns depósitos no fundo da garrafa por conta de sua fermentação na própria embalagem, é muito boa!

Ao servi-la, sua coloração turva denuncia novamente o processo de fermentação. É uma coloração alaranjada, acompanhada de um aroma interessante, meio lupulado, meio frutado. Não espuma muito, mas li que alguns outros provadores produziram mais, de acordo com mudanças na maneira de servir. O sabor é o que mais me encantou. Ao mesmo tempo que tem um agradável sabor frutado, tem um azedinho acompanhando, que equilibra o jogo. Tem pouco gás, o que a deixa bem pouco ácida, apesar de cítrica. É bastante saborosa, permanece na boca mesmo após o final do gole, e deixa a boca ligeiramente seca no final.

Fato interessante é que a cervejaria segue a lei da pureza da Bavária. Nunca tinha visto uma cerveja ale que seguisses esse processo (não que me lembre, pelo menos), a maioria eram lager ou pilsen. Apenas mais um argumento pra dizer: provem. Essa é definitivamente um exemplo dos 3 B: bom, bonito e barata. Encontra-se tranquilamente nos supermercados, em garrafas de 350 ml, por valor de cerca de R$ 4,00. O site da cervejaria também vende, e tem outros tipos de cerveja. A bela foto foi retirada de: http://www.flickr.com/photos/maccosta/4368971359/, tirada por Marcelo Costa.

CONFIRA O BLOG BEERSTORMING NA ÍNTEGRA: http://beerstorming.com.br