Bicicletas Elétricas viram tendência!

Hoje passo para ajudar nossos leitores a uma nova tendência de mobilidade urbana.

Falando do nosso lindo Recife, fica claro que em nossas ruas e avenidas não cabe mais carro em nosso dia a dia, temos muitos veículos e pouco espaço para eles hoje podemos dizer que não existem mais horários de pico para se ficar no transito para onde vamos em quase todas as ruas inclusive as de bairros menores o transito é caótico chega a tirar a gente do serio, com isso o mundo tem aderido a este veículo cujo chega a ser denominado de Presente criado por Deus, nas grandes cidades do mundo cito alguns exemplos; Jiang Ruming, gerente de marketing, tem uma van, mas devido a muitas viagens, ele optou por uma inovação técnica de visual futurista que permite que passe rapidamente pelo tráfego confuso de Xangai: a bicicleta elétrica. A milhões de quilômetros, em São Francisco, o presidente do conselho de supervisores da cidade, David Chiu, usa uma bicicleta elétrica para chegar a reuniões sem suar o terno.E na Holanda, Jessy WijzenbeekVoet andou em uma bicicleta elétrica em uma longa viagem que, aos 71 anos, ela não teria condições de fazer em uma bicicleta convencional.

A história começou na China, onde estimados 120 milhões de bicicletas elétricas agora trafegam pelas estradas, número superior a poucos milhares registrados na década de 90 do século passado. Eles estão substituindo bicicletas tradicionais e motocicletas a uma rápida velocidade e, em muitos casos, permitindo que as pessoas adiem a mudança para carros.

Por sua vez, o boom da indústria chinesa de bicicletas elétricas está gerando interesse em todo o mundo e vendas incríveis na Índia, Europa e nos EUA. A China está exportando muitas bicicletas, e os fabricantes ocidentais também estão copiando a tendência chinesa para produzir modelos próprios. De virtualmente nada uma década atrás, bicicletas elétricas se tornaram uma indústria global de US$ 11 bilhões.

  • É um milagre – observa Roger Phillips, 78, que anda de bicicleta elétrica por Manhattan.

  • A sensação é semelhante a andar na passarela de pedestres do aeroporto.

Bicicleta elétrica foi um “presente de Deus” para fabricantes de bicicletas, diz Edward Benjamin, consultor independente da indústria, não somente porque custam mais – de US$ 1.500 a US$ 3.000 – mas também porque elas incluem mais componentes como baterias que precisam de substituição regular.

Com todos esses exemplos ficamos na esperança de ações dos nossos governantes para que possam dar mais mobilidade aos nossos ciclistas para que possam ter como o veículo a Bicicleta Elétrica, quem nunca provou uma Bike Elétrica a Sense uma das maiores indústria do ramo de Bicicletas Elétricas do Brasil deixa a disposição dos consumidores três modelos de excelente performance inclusive o cliente pode ir até o seu revendedor autorizado para solicitar um PEDAL TEST. e desfrutar do conforto de uma E-bike.

A Sense tem dois revendedores no estado de Pernambuco, Bike Shop Premium no Shopping Recife, em Breve tem a Bike Shop Premium em Boa Viagem na Av.Domingos Ferreira, 2041 e também na Av. Dantas Barreto, 804 – Pumma Shop

Bike Shop – 3049-1580 / Pumma Shop – 3034.4377

Release Sense Electric Bike
A Sense Bike nasceu em 2009, quando as primeiras ideias de se criar uma bicicleta elétrica foram traçadas por uma empresa tradicional do segmento de duas rodas no Brasil. Em 2010, após um período para se conhecer o mercado, o projeto começou a iniciar seus passos no desenvolvimento dos primeiros protótipos da marca. Os testes com os produtos foram realizados em 2011 e no ano seguinte, a Sense Eletric Bike começou a ser comercializada no país. A marca, que já nasceu inovadora por trazer um conceito sustentável de bicicleta ecologicamente correta e saudável, tem por missão desenvolver produtos que proporcionam prazer em pedalar. Sabendo disso, a Sense Bike busca ser a melhor opção do mercado para quem deseja qualidade e estilo. A Sense Bike é nacional, seus componentes são importados, o design é europeu e a tecnologia é taiwanesa. Essa mistura resultou numa bicicleta que, logo no começo, já é sucesso com o consumidor brasileiro. Isso se deve ao fato de que o produto foi pensado para atender os gostos e o estilo de vida do Brasil. Esse processo, inovador e ao mesmo tempo ousado, que a empresa chama de “tropicalização”, mostra o foco em se construir uma bicicleta com o estilo característico do país. Até o momento, a Sense Bike dispõe de três modelos de bicicleta elétrica no mercado. Cada uma com um estilo próprio para atender a públicos diferentes:

O modelo Wind (S-100E) é o mais robusto da linha. Seu
quadro tem traços de uma bicicleta de Mountain Bike sem
perder o estilo de uma City Bike. Ideal para quem procura um
produto com visual moderno, sem abrir mão do conforto e
da qualidade. Disponível na cor preto fosco, trazendo ainda
mais beleza e estilo em comparação aos demais modelos
do mercado.

O modelo Brezze (S-200E) conta com um design exclusivo
que remete às bikes europeias. Perfeita para quem procura
conforto, sem perder o charme de pedalar uma bicicleta
arrojada. Disponível na cor branco pérola.

Por fim, o modelo Easy (S-300E), é ideal para aqueles
buscam versatilidade na hora de usar a bicicleta elétrica.
Enorme sucesso de vendas em grandes centros urbanos,
este modelo, o único dobrável, traz a praticidade de ser
acomodada em qualquer lugar. Disponível na cor branca.