BRIGAR É...

Pobres, jovens casais de hoje em dia! Já viu como eles brigam? Baixinho?

Quase não fazem barulho, no máximo, o que se houve é o toque do celular avisando que uma nova mensagem chegou!

Devo, inclusive, reconhecer que nunca a palavra ?torpedo? fez tanto sentido. As mensagens se tornam bombardeios. Bombardeiam a dignidade, os princípios, o amor e destroem o respeito que deveria imperar em qualquer relacionamento. Como dizem os mais velhos: ?O papel, aceita tudo!?

O que essa geração, ainda não descobriu, é que escrever é fácil, falar é difícil. Diante da tela do celular, uma coragem covarde, se é que isso existe, invade a mente e o coração de quem digita. A reação do outro lado ganha uma dose enorme de mágoa e pronto, começa uma guerra.

Francamente, quem tem mais de 30, não aceita briga por torpedo, muito menos um pedido de desculpas? Quando muito, sorrimos diante de uma mensagem carinhosa.

Não podemos esquecer que torpedos do bem, também podem carregar falsas emoções, digitar ?eu te amo? não requer um coração transbordando de amor?

Por isso, adoro ser do tempo do olho por olho, dente por dente. Não mando recados? Eu digo, olho e se de tudo, se eu não tiver consideração pela pessoa, sumo sem dizer nada. Afinal o que não me acrescenta, não me faz falta?

E tem mais, AVISO: Conversa com a minha mão. Adoro essa parte?