Grupo Arte e Ginga Capoeira: Resgatando origens culturais

A capoeira é uma expressão cultural totalmente brasileira que mistura arte marcial, esporte, música e acrobacias.
Muito complexa e conhecida por poucos, essa rica expressão cultural tem sido mantida por anônimos como o Mestre Tio João, um dos mais antigos mestres em capoeira de São Paulo. Nascido e criado na Bahia, chegou em São Paulo na década de 80 e começou a ensinar capoeira em 1986 para pequenos grupos de crianças e adolescentes da periferia.

Mestre Tio João é voluntário até hoje, e trabalha como motorista. Após um longo expediente de 8h diárias no caótico trânsito de São Paulo, ele vai em direção à Cidade Universitária da USP, muito animado e sempre com um sorriso de satisfação no rosto, finalmente chega à sala que foi cedida pela reitoria da própria universidade - como incentivo à cultura aos alunos que se interessam em conhecer mais sobre as próprias raízes.

Hoje, a maior dificuldade encontrada pelo Mestre Tio João, de acordo com ele mesmo é a falta de interesse do povo brasileiro pela própria cultura. Na pequena turma de 4 pessoas, havia apenas um brasileiro entre estrangeiros de outras nacionalidades: Um japonês, uma alemã e uma britânica.

"Eu não me importo em precisar fazer uma jornada dupla. Desde que eu nunca deixe a capoeira morrer. Infelizmente hoje não consigo viver da capoeira, mas para mim o mais importante é levá-la adiante."

"A capoeira é muito igualitária, e não existe acepção de pessoas, nacionalidades, sexo, credo ou cor. Aqui, todos são sempre bem vindos e poderão desfrutar de um momento de conexão entre o corpo e a mente, pois o objetivo principal da prática da capoeira é aguçar os sentidos e manter o equilíbrio tanto físico quanto mental. Acredito que essa aceitação se deve ao nosso jeito brasileiro de ser, caloroso e receptivo." - Mestre Tio João.

Mais informações, aqui: GRUPO ARTE E GINGA