Castração: uma visão comportamental

beagle<em>04</em>lgApesar de ainda encontramos uma resistência muito grande por parte dos proprietários, a castração é indicada para vários distúrbios comportamentais. Ao pensarmos que os cães ao serem castrados, estarão privados de sua vida sexual, continuamos o errado processo de humanização desses animais.

Castrar o cão não é uma injustiça, os cães sentem desejo apenas durante o período de aceitação da fêmea (normalmente o estro é de seis em seis meses)

O fato de o cão macho cruzar e com isso ficar mais calmo não tem relação, assim como a fêmea após sua primeira ninhada, o macho atinge sua maturidade e com isso tende a ser um animal mais equilibrado quando comparado com um filhote.

A castração se torna um tratamento adjuvante em alguns problemas comportamentais, porem não deve ser feita sozinha, a terapia comportamental deve acompanhar a castração para corrigir tais problemas de comportamento.

Dentre os problemas comportamentais, a cirurgia é indicada para auxiliar no tratamento de alguns casos de agressão com outros machos, marcação de território, onanismo (montar em outra pessoa/animal), dentre outros.

A cirurgia é simples, barata, e a recuperação do animal é rápida. Consulte o seu médico veterinário para maiores informações.

Diego Miranda

Proprietário da empresa Adestra-Cães ? adestracaes.pontenova@gmail.com