Conta Comigo

Ben E. King - Stand by MeBen E. King – Stand by Me

Há músicas que transcendem a importância de seus criadores. Neste final de semana, foi divulgada a morte de Ben E. King. Dito assim, o nome pode provocar pouca repercussão. Mas basta ouvir os acordes iniciais de Stand By Me e as lembranças começam a espocar.

Lançada em 1961, e composta em conjunto com Jerry Leiber e Mike Stoller, a canção foi regravada mais de 400 vezes a partir de seu lançamento. A mensagem de amizade e esperança toca corações desde então, e foi potencializada pela aparição na trilha sonora do filme homônimo, que no Brasil ganhou o nome de Conta Comigo.  E graças à aparição, no filme de 1986, conseguiu a proeza de entrar por duas vezes, com um intervalo de 25 anos, entra as dez mais dos Estados Unidos.

Stand by Me ainda foi regravada com grande impacto por John Lennon em seu álbum de covers Rock ´n´ Roll de 1975, em que o ex-beatle revisita as canções que marcaram sua trajetória como fã do rock e rhythm and blues produzido nos EUA. É a quarta música mais executada nos Estados Unidos em todos os tempos. Perde para White Christmas, de Irving Berlin, Yesterday, de Lennon e McCartney e Unchained Melody, de North e Zaret.  Não é pouca coisa.

Ben E. King terminou sua trajetória aos 76 anos. Mas sua atemporal gravação de uma época que nos remete à inocência perdida do final dos anos 1950 e início dos 1960 vai durar para sempre. Sua obra  vai sobreviver a qualquer modismo. E sua gravação, produzida pela magia que Phil Spector detinha há 50 anos, permanece misteriosamente fresca, recheada de significado, imbuída de uma alma que, provavelmente, é o que garante que ouçamos Stand by Me sempre com um sorriso nos lábios e uma reverência que apenas as grandes canções conseguem alcançar.