Contêiner - Uma ideia simples que revolucionou a logística

A Revolução dos ContêineresA Revolução dos Contêineres

Conforme prometido em meu artigo “O Mais Recente Maior Porta-Contêineres do Mundo” de 19/02 no qual abordei o lançamento ao mar do atual maior porta-contêineres do mundo, aqui está o artigo com um breve relato a respeito do contêiner, equipamento que revolucionou a logística mundial e possibilitou a racionalização e o crescimento do comercio internacional nas últimas décadas.

Como nasceu o contêiner?

Até 1956 a quase totalidade das cargas transportadas internacionalmente era carregada manualmente nos porões dos navios pelos trabalhadores portuários, e descarregadas também manualmente quando atingiam o porto de destino.

Mas o que iria revolucionar toda a logística internacional teve suas origens alguns anos antes, em 1937, quando Malcom McLean, proprietário da empresa de Transporte na Carolina do Norte (EUA), ficou frustrado pelo tempo que levava no processo de descarga de um caminhão, enquanto esperava os trabalhadores arrumarem uma carga de algodão que tinha transportado até porto de Nova York para envio à Istambul.

McLean teve então a ideia de usar guindastes para carregar diretamente reboques do caminhão para o navio, porém, para isto teria que projetar tanto os reboques que pudessem ser retirados e colocados do caminhão com facilidade, e também adaptar o navio para receber estes reboques.

Demorou um pouco, mas no início de 1955 ele comprou uma pequena empresa marítima chamada “Pan Atlantic Steamship Company” e em 1956, ele estreou o “Ideal X”, o primeiro navio porta-contentores, um petroleiro convertido que poderia levar 58 contêineres, e já no ano seguinte, ele lançou o muito maior do Gateway City, que poderia transportar 226 contêineres.

Durante os anos 1960, ele lançou ainda maiores navios porta-contêineres, e sua empresa, agora rebatizada de Sea-Land Service, começou a dominar a indústria de transporte. O seu sistema reduziu drasticamente o tempo dos navios no porto além do trabalho necessário para carregar e descarregar cargas. Os contêineres também tornou o transporte de mercadorias mais seguro com a redução de roubos.

Outras empresas copiaram seu invento e os contêineres tiveram seus tamanhos padronizados (são agora 8 metros de largura, 20 ou 40 metros de comprimento, e 8, 8,5 ou 9,5 metros de altura). Até o final da década de 1970, já era comum o uso de contêineres no transporte internacional de carga.

Eventualmente, a tendência levou a uma forte diminuição de preços entre os transportadores, pois com a racionalização e os navios maiores, o custo do transporte unitário das cargas foi reduzido drasticamente.

Esta concorrência levou ao enorme crescimento no tamanho dos navios e para acomodar esses navios gigantes, portos foram reconstruídos, com grande espaço para armazenar os contêineres, equipamentos foram desenvolvidos para sua carga e descarga, e toda a cadeia logística foi se adaptando tanto às facilidades geradas pelo uso dos contêineres, quanto ao aumento do fluxo de cargas.

Navio Porta-ContêineresNavio Porta-Contêineres

O uso do contêiner teve um enorme impacto na economia mundial. Antes do navio porta-contêineres, o transporte transoceânico era tão caro que inviabilizava um comércio internacional tão intenso e globalizado como temos hoje.

Para conhecer esta história em detalhes você pode fazer o download do whitepaper “The Containership Revolution” publicado por Transportation Research Board of the National Academies, Washington, D.C.