CUSTO ZERO, LUCRO ALTO - Primeira Parte

Seguindo as lições de meus pais FinalOlá!!!

Começo aqui uma nova, inesperada e interessante etapa em minha vida pessoal, pois me foi dada, pelo amigo de longa data Edilson Cardoso, e o recém-amigo Raciel Gonçalves Jr., a oportunidade de passar adiante algumas ideias e experiências da minha vida de viagens, trabalho e conhecimentos diversos ganhos por este mundo a fora. Por isso, faço um agradecimento especial a eles.

E neste meu primeiro texto vou contar justamente como esta oportunidade chegou e a que eu atribuo à confiança que as pessoas depositam em mim, o que tem haver com a minha escolha do título acima e vocês logo irão entender.

Meu pai e minha mãe me ensinaram algo muito simples quando eu ainda era jovem: ser uma boa pessoa para com os outros.

Eu e o Edilson trabalhamos juntos no departamento de exportação da Portobello de SC durante um breve período , tivemos um bom contato, mas ele acabou saindo antes do que eu da empresa. Porém, o pouco tempo de convivência, foi o suficiente para uma boa amizade ser estabelecida. Os caminhos seguiram em direções distintas e perdemos contato. Alguns anos depois, graças à tecnologia (que também serve para coisas boas) nossos caminhos se cruzaram, e recebi o convite dele para iniciar uma experiência interessante que sempre quis ter, mas não sabia como iniciar: Transmitir um pouco de minhas experiências profissionais e de vida através de artigos em um blog. Neste ponto, me surge uma pergunta: Por que, depois de um breve convívio profissional e após a amizade se distanciar, ela volta forte como antes e ainda por cima surge um convite para algo tão legal e interessante? Simples, sempre segui o ensinamento dos meus pais; procurei ser uma boa pessoa com todos e em todas as situações, mesmo com todos os problemas e desentendimentos que possam haver em um ambiente de trabalho onde existe pressão, estresse e muita competitividade interna, algo natural em grandes empresas.

Porém, por mais forte que tenhamos uma filosofia de vida, nem sempre conseguimos segui-la à risca. Nesta mesma empresa, eu tive um problema sério de relacionamento com um dos gerentes, o qual passou a comandar a área em que eu estava desempenhando minhas funções, substituindo meu gerente anterior que saiu da empresa. Essa mudança de comando ocorreu enquanto eu estava de férias e ao retornar, o Gerente Geral, sabendo das divergências existentes entre eu e o meu novo chefe, me chamou quando retornei ao trabalho, me comunicando das mudanças e pedindo que eu resolvesse essas divergências junto ao meu novo chefe. Na hora pensei “por mim tudo bem”, mas internamente, duvidei de que haveria alguma mudança por parte dele. Foi um erro básico de preconceito e pré-julgamento de minha parte. Para minha surpresa e satisfação, tivemos uma produtiva reunião, e em uma conversa sincera, aberta e muito boa por sinal, resolvemos nossas diferenças, nos tornamos bons amigos, e o trabalho, para satisfação geral, fluiu muito bem. Chegou ao ponto de meu novo gerente (e amigo) ter feito tudo que podia para que eu fosse promovido a trader (Vendedor Internacional), porém não foi possível, por circunstâncias internas da empresa.

Por que acabou tudo dando certo? Invoco aqui novamente o ensinamento de meus pais: simplesmente eu e ele fomos boas pessoas, sinceras um com o outro e trabalhamos em prol da empresa e não em busca da satisfação de nosso ego. Quanto custou? Nada. Lucro? Sim, e muito. Cresci como profissional, conquistei a confiança de uma pessoa importante a qual me ensinou muito nos dois anos seguintes.

Apesar de não conseguir a promoção que buscava, tive algumas outras oportunidades ofertadas na área de logística da empresa, porém não me senti preparado para assumi-las e, como almejava algo na área comercial, acabei recusando essas oportunidades. Foi nessa época que surgiu uma oportunidade como trader em outra empresa, a qual acabei aceitando, mesmo sem muito ganho no salário, olhando mais pelo lado do desafio e do investimento na carreira que escolhi.

Foi aí que pude ver se meu pai praticava o que ele me ensinava….

Mas isto eu conto daqui a dois dias e vocês vão concordar comigo que CUSTO ZERO pode gerar um LUCRO ALTO….

Até lá pessoal….