Desafios de uma franquia: Elefante Verde debate sobre o tema na FGV

No último dia 15 de agosto, o Elefante Verde participou do workshop ?Tendências do Franchising?, realizado na Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo. O evento foi moderado pelo consultor Batista Gigliotti, da Fran Systems, e contou com a participação de Caio Sigaki, representando o Elefante Verde, e de Álvaro Mascarenhas, franqueado da Casa do Pão de Queijo e do Melhor Bolo de Chocolate do Mundo.

caio na gv

O evento abordou os desafios da expansão de uma rede de franquias e as barreiras de gestão de uma unidade de franquia. Curiosamente, três obstáculos foram citados em ambos os painéis: perfil do franqueado, dificuldade em encontrar um ponto comercial e escassez da mão de obra.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o brasileiro não tem perfil empreendedor. Há de fato o crescimento do número de brasileiros que querem ser empreendedores, mas, infelizmente, não somos um povo preparado desde pequeno para os reais desafios de ter um negócio.

O brasileiro é avesso a riscos (também graças ao nosso histórico político-econômico) e, apesar de ser criativo, não é educado a planejar. Enfim, os dois palestrantes concordaram: sobra vontade e falta capacitação técnica.

Outro obstáculo à expansão de uma rede de franquias e à gestão de uma unidade de franquia é a crescente dificuldade de encontrar um ponto comercial bom e com um custo que não prejudique a operação. Apesar do número de shopping centers não parar de crescer nos últimos anos, o custo de ocupação é altíssimo e muitas vezes ultrapassa 15% da receita estimada pela franquia, inviabilizando a operação.

Por fim, os palestrantes destacaram a escassez da mão de obra. Conforme mencionado pelo consultor Batista, há um fator que agrava a questão da escassez de mão de obra, especialmente para empresas como as franquias, que precisam de jovens trabalhadores. Vocês sabiam que há 23 anos o governo de Fernando Collor bloqueava as contas das famílias brasileiras? Mas e o que isso tem haver com a escassez da mão de obra? Tudo! Quando houve esse bloqueio, muitos casais decidiram postergar a decisão de ter filhos e, dessa forma, há hoje menos mão de obra na faixa etária entre 18 e 23 anos.

E então a conclusão do workshop foi que, diante destes três obstáculos, a franquia pode não ser um bom negócio?

Depende. Talvez para uma franquia tradicional, como a Casa do Pão de Queijo, que depende de um ponto comercial e de uma equipe de no mínimo cinco pessoas, além do franqueado, certamente os problemas acima apontados farão o novo franqueado perder noites de sono.

No caso do Elefante Verde, por ser uma franquia online, elimina-se a dependência do ponto comercial. Além disso, como conta com uma equipe enxuta ? franqueado e um funcionário ? a escassez de mão de obra afeta menos o negócio.

E você? Acha que possui esse espírito empreendedor? Fale para nós!