Design – A Utilidade do Belo com a Beleza do Útil.

GERAL

“Como a criatividade acaba sendo o motor do crescimento econômico, a classe criativa [da qual fazem parte os inventores e designers] está se tornando a classe dominante da nossa sociedade”, Richard Florida, professor de economia na Universidade Carnegie Mellon, na Pensilvânia (EUA), no livro “The Rise of the Creative Class” (A Ascensão da Classe Criativa).

Quem me acompanha neste espaço e me conhece sabe de minha admiração pela criatividade das pessoas. Estou voltando ao tema pois, esta semana, se homenageia dois simbolos da criatividade humana: dia 04 de novembro é o Dia do Inventor e dia 05 de novembro o Dia do Design. Abordarei o tema “inventores/invenções” em um futuro artigo em que estou trabalhando (com o titulo provisório de “Invenções do Acaso”), e hoje vamos conversar um pouco sobre design.

A definição de design é tão controversa quanto a definição de arte. O Dicionário Aurélio define design como “concepção de um projeto ou modelo”. Já Steve Jobs (1955-2011), co-fundador da Apple, costumava dizer que o design é “a alma das criações humanas”. Particularmente não defendo uma única definição, pois acho que todas estão corretas, porém, lembro de uma delas (perdoem, não consegui achar a origem) onde design era definido de modo interessante, mas simplista é, ao meu ver, de forma bem precisa: Design é tornar útil o que é belo, e tornar belo o que é útil

Filosofias e conceitos à parte, o design está em tudo que usamos e vemos, tendo se tornado fundamental para o sucesso de um produto. E para ilustrar isto vou recorrer a  um artigo que li tempos atrás sobre os melhores designs dos últimos 100 anos (”The 12 best designs from the past 100 years”) o qual achei bastante interessante. A seleção feita por vários designers, ilustrou uma entrevista de Gianfranco Zaccai, co-fundador, presidente e Chief Design Officer da Continuum, uma empresa global de Consultoria em Design e Inovação, e foi concedida à CNN em 2013 para marcar o “World Industrial Design Day” (Dia mundial do Design Indústrial, comemorado anualmente no dia 29 de junho). Obviamente a seleção é sujeita à críticas, pois, apesar de serem feitas por experts, todos nos temos nosso conceito de beleza e funcionalidade, porém creio que reflete bem a inovação que os produtos selecionados representaram em suas respectivas épocas, locais e no contexto social em que foram lançados, fatores estes fundamentais para avaliação, além, obviamente, ,de sua beleza intrínseca.

Vamos então aos selecionados, com comentários ilustrativos dos respectivos designers ou experts no assunto que fizeram a indicação:

Apple Macintosh

[![Apple Macintosh](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Apple-Macintosh.jpg)](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Apple-Macintosh.jpg)Apple Macintosh
“Quando o Apple Mac disse Olá para o mundo em 1984, virou a indústria de computação de cabeça para baixo”, diz Dick Powell, co-fundador da agência de design Seymourpowell. “Combinou perfeitamente um software e um hardware excelentes e em uma experiência única…” Vespa
[![Piaggio's Vespa](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Piaggios-Vespa.jpg)](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Piaggios-Vespa.jpg)Vespa
“O Design unisex da Vespa é genial: tanto homens de terno ou mulheres de saias podem viajar com elegância”, diz o designer italiano Gianfranco Zaccai. “Usado no filme de Fellini “La Dolce Vita” e amado pelos Beatles, a Vespa teve um impacto profundo sobre a cultura, a produtividade e a sociedade.” Escada Rolante
[![Escada Rolante.](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Escalator.jpg)](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Escalator.jpg)Escada Rolante.
Inicialmente, a escada rolante foi introduzida como uma “experiência” na qual as pessoas pagariam para ir para cima e para baixo. “Quando ele foi aplicado a nossa arquitetura tornou o nosso mundo móvel e vivo pela primeira vez”, diz o designer holandês Daan Roosegaarde. Nave Espacial Virgin Galactic
[![Nave Espacial Virgin Galactic](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Virgin-Galactic-Space-Plane.jpg)](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Virgin-Galactic-Space-Plane.jpg)Nave Espacial Virgin Galactic
Ross Lovegrove, designer industrial galês, se inscreveu para participar da primeira viagem espacial turística do mundo. “É o único conceito sobre o tema (turismo espacial) que está verdadeiramente comprometido, que pode ser levado á serio e que anuncia uma nova era na maneira como vamos ver e apreciar o nosso belo planeta”, diz ele. Nota: Ironicamente o primeiro teste de voo sofreu um acidente na última semana, os que haviam feito reservas receberam a opção de reembolso e o projeto tem agora seu futuro incerto, apesar do CEO da Virgin, Richard Branson, assegurar sua continuidade. AK-47 Kalashnikov
[![AK-47 Kalashnikov](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/AK-47.jpg)](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/AK-47.jpg)AK-47 Kalashnikov
Um marco do design econômico da era soviética, o AK-47 foi selecionado por Marcus Fairs, editor da revista industrial Dezeen. Também conhecido como o Kalashnikov (o nome de seu criador), o rifle automático ainda é uma arma muito utilizada em campos de batalha de hoje. Floppy disk
[![Floppy disk](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Floppy-disk.jpg)](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Floppy-disk.jpg)Floppy disk
Este a galera mais jovem não conhece. Você poderia até pensar que seja o “Mini-Disk”, mas não, isso não é uma foto do MiniDisc do início dos anos 90 que teve um breve uso. Esta é uma versão compacta do primeiro “flopdisk” disquete de 8 polegadas (lançado aproximadamente em 1976), que foi indicado por ninguém menos que o homem que reivindica a sua invenção, designer japonês Yoshiro Nakamatsu. iPod
[![iPod](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/iPod.jpg)](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/iPod.jpg)iPod
Este não precisa de muitas apresentações: iPod, um ícone que definiu uma geração. Nick Rhodes, diretor de Design Industrial na Central Saint Martins em Londres, selecionou o mp3 player, porque “assim demonstra claramente os benefícios dos esforços de trabalho colaborativo.” “Isto já não se trata mais do trabalho solitário de design de um único ‘herói’”, ele diz, “mas sim o trabalho unificado de muitos profissionais.” Cadeira Aeron
[![Cadeira Aeron](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/The-Aeron-chair.jpg)](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/The-Aeron-chair.jpg)Cadeira Aeron
George McCain, presidente da Industrial Designers Society of America (IDSA) selecionou a cadeira Aeron. O design clássico de Herman Miller “tornou-se onipresente em quase todos os escritórios”, diz McCain. “Ele instigou uma mudança radical nos móveis de escritório coma as tradicionais cadeiras pesadas, desconfortáveis, ergonomicamente e ambientalmente ruins.” Aparelho de Som Bang & Olufsen
[![Aparelho estéro Bang & Olufsen](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Bang-Olufsen-stereo.jpg)](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Bang-Olufsen-stereo.jpg)Aparelho de som Bang & Olufsen
Este é um aparelho de som Bang & Olufsen (2400) de 1979 e foi indicado pelo designer norte-americano Karim Rashid: “Eu comprei este aparelho de som quando eu tinha 19 anos. Na época custou uma fortuna, mas eu ainda o uso hoje. Ele nunca falhou comigo. Seu design minimalismo, interação “plug-and-play”, interface universal, forma e elegância se sobrepõe aos objetos tecnológicos de hoje. “ Airbus A380
[![Airbus A380](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Airbus-A380.jpg)](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Airbus-A380.jpg)Airbus A380
“O super-jumbo”, “o gigante gentil”, ou simplesmente, o Airbus A380 é o maior avião de passageiros do mundo e foi selecionado por Deyan Sudjic, diretor do Design Museum de Londres. Revelado em 2005 para desafiar o monopólio da Boeing, esta magnífica aeronave pode transportar mais de 850 pessoas através dos céus. Ford Modelo T
[![Ford Modelo T](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Ford-Model-T.jpg)](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Ford-Model-T.jpg)Ford Modelo T
O professor Miles Pennington, chefe da inovação do design no Royal College of Art, pensou inicialmente no Ford Modelo T como o design mais marcante dos últimos 100 anos, “…pois trouxe liberdade, flexibilidade e produtividade para milhões de pessoas”. No entanto, no final, ele também escolheu o Apple Mac “por tornar a tecnologia acessível complexa e adorável”. Motor à Jato
[![Motor à Jato](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Jet-engine.jpg)](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Jet-engine.jpg)Motor à Jato
Podemos aplaudir a Airbus, mas se não fosse por Frank Whittle, que inventou o primeiro motor a jato, ele não existiria. O motor a jato, que transformou as viagens aéreas e a abriu para as massas, foi Escolhido por Trevor Baylis, inventor inglês conhecido pela invenção do rádio wind-up (espécie de ”radio à corda”). A lista acima contém designs de várias épocas, quase todos de produtos de tecnologia, mas, encontramos design nos objetos mais simples de nosso dia-a-dia. Para quem relamente gosta do assunto e gosta de estimular a própria criatividade, recomendo o livro “A Evolução das Coisas Úteis” de Henry Petroski, onde são relatadas histórias interessantíssimas sobre objetos como garfos, zíperes, etc. Por fim, abaixo minha opinião (com humildade pois não sou um expert como os acima citados) sobre o design que considero o mais importante e, sem o qual nada do que temos hoje seria possível. Este design provavelmente teve sua criação e evolução graças a muitos e muitos primitivos designers durante a evolução humana. A foto representa uma das inúmeras prováveis primeiras versões, e sua evolução. Deixo que o próprio leitor deste artigo imagine como seria nossa vida atual sem que um de nossos caros ancestrais tivesse inventado, descoberto, criado ou, podemos dizer, tivesse feito o design da primeira **RODA**.
[![Roda](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Roda.jpg)](https://s3.amazonaws.com/static.elefanteverde.com.br/blog/wp-content/uploads/sites/35/2014/11/Roda.jpg)Roda