Dica de Filme - Elefante Branco

Muitos nos perguntam o porquê de nos chamarmos Elefante Verde. Isso a gente explica no futuro em uma outra postagem.

Mas o que acontece com bastante frequência conosco é que muitas vezes nos confundem com Elefante Branco. Essa expressão brasileira é usada para designar aquelas obras publicas por exemplo que foram construídas a custo de grandes orçamentos, mas que não tem utilidade nenhuma. Engano infeliz, porque a gente não tem nada de falcatrua politica. Mas pensando nessas referências aqui no escritório nos deparamos com esse ótimo filme argentino que por coincidência se chama Elefante Branco.

elefante-blanco-pablo-trapero-darin

O filme se passa na Favela Villa Virgen, periferia de Buenos Aires em que um edifício gigantesco em Buenos Aires, projetado nos anos 1920 para ser o maior hospital da América Latina, mas que se tornou nos últimos 30 anos uma imensa ocupação habitacional e conta o trabalho de padre Julian (Ricardo Darín) e padre Nicolás (Jérémie Renier) em meio a miséria e guerra local do narcotráfico.

O diretor Pablo Trapero, já consagrado com filmes como “Abutres”, propõe com esse filme uma relação com o espaço confinado da favela, do imenso edifício, da situação social estagnada e sem escape, e o faz através de planos-sequencias que a todo momento nos situam no espaço.