Desvendado o Segredo do Jiu-Jitsu de Alan Araújo

Quem disse que atleta também não é artista?! Por isso resolvemos fazer uma entrevista exclusiva e incrível com o mestre Alan Araujo. Confira um pouco de sua história e visão, enquanto conversávamos em meio ao treino de jiu-jitsu.

 elefante-verde-240920140033

O Início de Tudo

Assim que perguntamos sobre o início de sua carreira, o mestre Alan Araujo divide sua carreira em duas completamente distintas: o jiu-jitsu e o mma. No jiu-jitsu Alan já treina há cerca de 20 anos, tendo início em Nova Iguaçu com o Mauro. Após algum tempo passara a treinar na Zona Sul com o mestre Ricardo De La Riva, onde permanece até os dias de hoje. Ainda no jiu-jitsu, Alan nos conta com muito orgulho que faz 9 anos que detém a faixa preta, mas antes mesmo já dava aulas e atualmente têm alunos que estão na terceira geração de atletas em seu nome.

Já na carreira de MMA, Alan estreou em 2011 no Gringo Fight com um nocaute no 1º Round aos 1:30mins e conquistar o título de 100kg do evento. Antes havia treinado em algumas academias de MMA, como a Vitor Gym e Black House ao lado de Rogério Camões, Daniel Woirin e Carlão Barreto. Alan conta que tem vontade de voltar para o profissionalismo do MMA, mas primeiramente busca fortalecer o joelho que seria um dos empecilhos para prosseguir no esporte.

 elefante-verde-240920140011

O Lado Professor

Seu grande foco atualmente estão nas aulas de jiu-jitsu que vêm seguindo um caminho mais animador para o futuro do atleta. Atualmente foi requisitado para ser coordenador em condicionamento físico através do Crossfit em uma academia recém inaugurada em Nova Iguaçu, além de dar aulas de jiu-jtsu. Fora isso Alan está presente num projeto social que abrange alguns municípios da Baixada Fluminense e conta com cerca de 1000 atletas que buscam cultura, informação, arte, profissionalismo, respeito e oportunidade através do esporte.

 elefante-verde-240920140013

Hermanos Chilenos

Enquanto passava mais uma série de exercícios e quedas aos 30 alunos da noite de quinta, Alan explica que um dos grandes projetos que tem realizado nos últimos dois anos é a criação e fortalecimento de seu nome e de sua equipe no Chile. Quando perguntamos para que explicasse um pouco mais, o mestre conta que fez uma viagem para o Chile e se surpreendeu com a falta de infraestrutura e falta de conhecimento no jiu-jitsu no país, sendo que professores altamente graduados ainda usavam faixa azul. Sua presença ali despertou uma curiosidade e uma oportunidade única de criar um time forte e fortalecer seu nome não só mais no Brasil. Ao longo dos anos Alan vem realizando seminários no Chile e até o momento, iniciou uma parceria com Pablo Reys, Dagoberto Vidal e Alex Savoia. E juntos inauguraram 4 academias no Chile (La Serena, Coquimbo, Concepcion e Arica). ?Fiquei espantado com o crescimento que o Chile teve após minha primeira ida e o potencial mercado do jiu-jitsu?, finaliza Alan.

 elefante-verde-240920140016

Futuro Promissor

Alan explica que seu futuro está nas mãos de Deus e que pretende continuar com o projeto social que tem sido uma segunda casa não só para ele, mas também para todas as crianças e jovens que ali estão. Já na academia recém inaugurada em Nova Iguaçu, Alan menciona que fizera um curso de crossfit no Chile há mais de 1 ano e procura se especializar cada vez mais em ?montar atletas que não necessitam de porcarias injetadas no corpo?, como o próprio mestre disse.

 elefante-verde-24092014004

A Filosofia

Quando questionado sobre a filosofia que passa para os alunos, Alan explica ?procuro ser um pai, um amigo e até um psicólogo??, além de buscar entender e compreender a comunidade, já que muitas vezes presencia um fato desagradável e triste, como notícias de agressão por parte dos pais e até mesmo abuso sexual. Sua filosofia vai muito mais além do que fazer em um octógono ou em uma competição. Alan menciona que suas raízes estão em acabar com a discriminação, pois ?o negro luta com o branco, o rico luta com o pobre?? e continua ??aqui cobramos as regras do jiu-jitsu e tento criar uma reintegração familiar e social para essas crianças e jovens?. O mestre diz o quão difícil as vezes pode ser mostrar que o jiu-jitsu é uma forma de tirar alguns traumas e dar uma oportunidade para os jovens. ?É uma quebra de paradigma??, alerta ??meu trabalho não é político, faço por amor?? e completa ??minha visão é tirar a molecada da rua e dar uma oportunidade?.

 elefante-verde-24092014008

O Conselho

Perguntamos que tipo de mensagem ou conselho o mestre dá a seus alunos antes de uma competição e o mesmo explica que ao terminar o treino os alunos vão para casa para relaxar. Para alguns, Alan usa palavras de motivação e até trechos bíblicos que vão de encontro com o atleta e algum problema familiar que ele vivencia. No campeonato eles vão preparados para lutar, ?eles tem total disciplina que passamos e não vão faltar com respeito?, Alan complementa ?eles vão para lá lutar e vencer, você viu a qualidade do treino?, menciona o mestre, pois ao chegarmos no tatame encontramos uma série de exercícios de crossfit como aquecimento para os atletas que lutariam no final de semana,* ?tentamos passar o melhor para eles?. E antes da luta começar Alan deseja uma boa sorte e dá um abraço com a mensagem *?basta fazer o dever de casa? e completa ?Se perder é porque o outro atleta treinou mais. Se vencer é porque valeu a pena o treinamento. Perdendo ou não valerá a pena porque deram o melhor de si no tatame?.

 elefante-verde-240920140010

Momento Marcante

Pedimos que Alan selecionasse um momento marcante na sua carreira ou na carreira de seus atletas e sem pensar, o mestre solta um nome: JV, João Vitor. ?O moleque parecia ter 18 anos com uma faixa preta na cintura?, Alan conta alegre como se estivesse revivendo aquele Estadual de 2010 novamente, pois o garoto a cada luta perguntava ao mestre ?posso tio?? e Alan respondia ?Pode?. E essa pergunta entusiasmada ficou na lembrança do mestre ao ver um garoto finalizar todas as lutas.

 elefante-verde-24092014009

Conselho para os Novos

Quanto ao conselho ou dicas para novos profissionais de jiu-jitsu, Alan diz que ?não se aprende a correr antes de engatinhar? e explica que muitos procuram golpes aéreos ou mirabolantes nas lutas e se esquecem do ?feijão com arroz?, que para o mestre é o verdadeiro jiu-jitsu da escola Gracie, a arte que virou o fenômeno que é nos dias atuais e nas palavras do mestre ?eles têm que aprender o basicão?. Já no MMA, Alan avisa para quem deseja seguir o profissionalismo que tenham um excelente condicionamento físico, uma cabeça centrada no seus objetivos e dedicação 24hs por dia, ?o lado espiritual e familiar tem de ser muito forte para aguentar a pressão?, completa.

 elefante-verde-24092014005

Referência

Quando pensamos em perguntar qual a maior referência no esporte para o mestre Alan, já imaginávamos qual seria sua resposta, mas fomos mais a fundo do que simplesmente um nome. Alan automaticamente responde ?Ricardo De La Riva? e explica o porquê: ?Ele* foi como um pai dentro do tatame e do jiu-jitsu*, além de ser uma lenda no esporte e ter gerado outras lendas do esporte como Lyoto Machida, Minotauro e Minotouro?? e completa ??foi uma grande oportunidade não só ter sido treinado por ele, mas carregar seu nome. É uma pessoa que me ensinou a administrar e como tratar uma equipe de verdade?.

 elefante-verde-240920140022

A Luta dos Sonhos

Se pudesse escolher qualquer lutador, de qualquer arte marcial, com quem gostaria de ter a oportunidade de lutar? Foi esta a pergunta que por um tempo Alan pensou até responder com toda convicção: ?Aquele que quebrou o Anderson Silva?? e após uma ajuda de seus alunos ??o Chris Weidman? e completa ?Se eu tivesse a chance eu ia me preparar, mas pra cair na porrada com ele?. Antes que pudéssemos perguntar o porquê desse desejo um dos alunos interrompeu para que o mestre pudesse dar um nó em sua faixa. Após risadas o assunto sumiu no ar e fica o mistério.

 elefante-verde-240920140014

Mensagem para fãs e alunos

?Quando comecei a treinar jiu-jitsu tive uma mudança radical na minha vida. Quando vi que o esporte faz a diferença na vida de alguém, assim como fez com a minha, você passa a respeitar o ser humano como amigo e irmão. Filhos que não são meus eu acabo adotando como meus filhos. Só tenho a agradecer a Deus por isso (Alan aponta para o tatame cheio de crianças e jovens). É por causa deles que minha profissão como professor faz sentido e virou uma lição de vida. E espero que o governo algum dia possa enxergar isso também e dar mais valor ao esporte que essa sociedade precisa.?

E é com esta mensagem que encerramos uma entrevista sensacional e ficam os votos de sucesso não só para o mestre Alan Araújo, mas para todo seu Time Alan Araújo. Que continuem a fazer a diferença no esporte e ser a mudança que a sociedade precisa.

Logo abaixo você pode conferir mais cliques da Família Alan Araújo e sua vitória no Gringo Fight:

elefante-verde-240920140021elefante-verde-240920140036elefante-verde-240920140035elefante-verde-240920140034elefante-verde-240920140026elefante-verde-240920140027elefante-verde-240920140025elefante-verde-240920140032elefante-verde-240920140023elefante-verde-240920140029elefante-verde-240920140020elefante-verde-240920140024elefante-verde-240920140030elefante-verde-240920140031elefante-verde-240920140028elefante-verde-240920140018elefante-verde-240920140015elefante-verde-240920140012elefante-verde-24092014007elefante-verde-24092014003elefante-verde-24092014002elefante-verde-24092014001elefante-verde-24092014006