LOUCA POR CAFÉ!

Sabe aquele barulhinho do acendimento automático do fogão? Então? Meu dia começa assim!

Em volta do fogão dou continuidade ao meu ritual de todas as manhãs. Quando ouço o borbulhar da água que ferveu, trato de escaldar a garrafa térmica, nessa hora o pó de café já está no coador, começa então o momento mais importante.

Não sei se aprendi isso com a minha mãe, mas despejo a água bem devagar fazendo círculos com a mão, não gosto quando o pó fica mais de um lado, ou todo no fundo. Gosto que ele se espalhe no coador uniformemente. Nessa hora o perfume já tomou conta da cozinha e da sala. Fecho bem a garrafa, mas deixo o coador na pia, só pra sentir o cheirinho.

As pessoas me perguntam, você gosta de café forte ou fraco? Respondo logo, gosto de café fresco e de coador.

Essa paixão me deixou cheia de manias, o meu café prefiro na xícara pequena. Ao ponto de chegar à casa de alguém e pedir para usar aquela xícara que está guardada na cristaleira.

A caneca só uso quando decido tomar café a caminho do pilates, com os vidros fechados e ouvindo as notícias pelo rádio. Perigo eu sei? Evito ao máximo, tento pelo menos?

Outra coisa passei a colecionar xícaras antigas. Resultado: Tenho uma amiga que é quase uma emissária minha na Praça Benedito Calixto em São Paulo. A pobre volta com os embrulhinhos de jornal, com o maior cuidado e eu louca pra abrir os pacotes.

Um namorado meu, já surrupiou a xícara que fazia parte de um jogo muito antigo da mãe dele, só para me surpreender. Errado, mas ela está aqui e acho que é a mais bonita. Tento não lembrar que ele fez isso?

Por outro lado, já tive namorado que quis de volta a xícara da família, que a sogra tinha me dado! Queria que eu sofresse, conseguiu!

Poderia contar pra vocês um milhão de situações que eu já vivi por causa da minha paixão pelo café. Bebida que eu só experimentei aos 25 anos e pasmem não sou fumante nem nunca fui! Foi um caso de amor e essas coisas não se explicam.

A ideia desse texto surgiu depois que declarei minha paixão pelo cheiro do café e do pão na frigideira aos meus amigos do face, que curtiram e muito. Agora preciso confessar: O perfume do pão na frigideira é bom, mas o do café é muito melhor.

Bj

Mari