Medo da vida!

Tenho uma amiga, que aos olhos dos outros tem uma vida perfeita! Pais amáveis e generosos (nunca está sem grana), marido bonito, gentil, bem humorado e apaixonado por ela e agora um filho, que mais parece um boneco, vendendo saúde! Mas para minha surpresa, estávamos as duas na praia e ela me olhou e falou assim: ?Ai, não tô bem, tô com medo da vida!?

Confesso que tive vontade de partir pra cima dela com uma cinta na mão e dar uma surra na criatura! Mas hoje, pensando bem, entendo que cada um sente os problemas de uma forma muito diferente! O que pesa pra um é leve pro outro e vice-versa!

Passei a admitir também que ter medo da vida não é sinal de fraqueza! Afinal a vida é um risco o tempo todo. Quando se é criança, tudo é perigoso diante da pouca experiência, quando se é jovem, as coisas acontecem rápido demais e as decisões tem que ser tomadas num piscar de olhos e são decisões que podem influenciar as nossas vidas a longo prazo! Por exemplo: profissão que teremos, maridos ou esposas, filhos (quantos, o nome, o pediatra, a escola, a babá?) Quando se é adulto, tem que agir como tal o tempo todo! Ser responsável, se matar de trabalhar, poupar para que os filhos possam estudar, ter casa própria quitada, na cidade, no campo e na praia, carro bom? É tanta coisa que dá medo mesmo!

Espero que na velhice, a sabedoria vença o medo da morte, nossa única certeza e deveria ser o único ou o maior temor? Mas pra mim, hoje em dia, a vida está muito mais perigosa! O bom é que meu coração diz que tudo vai melhorar!

Bj

Mari