Porque o modelo de franquias se adapta melhor às necessidades do mercado?

Os serviços no Brasil estão crescendo conforme cresce a população, a tecnologia e outros alicerces de nossa sociedade. No entanto o crescimento da quantidade não se reflete no crescimento da qualidade dos serviços. A iniciativa privada abocanha com voracidade as oportunidades de mercado, mas muitas vezes se esquece de outros fatores que vão influenciar diretamente o desempenho dos negócios.

No caso de empresas completamente novas, a falta de acompanhamento e as inúmeras novidades que a atividade empresarial apresenta podem se tornar problemas para o empreendedor. Como driblar as dificuldades enfrentadas pelos empresários quando começam seus empreendimentos? O Sebrae poderia ser uma alternativa mas, ainda assim o empresário está sozinho no mercado. Depois do período de consultoria, o empresário segue seu caminho sem a ajuda ou o acompanhamento de ninguém.

Nesse ponto o sistema de franquia se mostra interessante. Este modelo de negócio oferece suporte exclusivo ao franqueado, e as ações executadas pela franquia tem o apoio instrumental da matriz. O franqueado saberá de antemão quais as posturas que devem ser adotadas ou evitadas, além de receber treinamento com o know-how do negócio.

Outros fatores podem dar ainda mais destaque para este sistema, como plano de marketing integrado com toda a rede de franquias, possibilidade de usar a mesma rede de fornecedores, e fazer parte de uma marca estabilizada no mercado (ao invés de lançar uma marca nova e lutar para que ela vingue).

Em um mercado carente de serviços de qualidade e eficientes, o modelo de franquias se apresenta como uma solução estruturada para produtos e serviços, evitando a frustração do cliente com o que é oferecido.

Existem outros fatores críticos para o sucesso da franquia, mas são alheios à estrutura e apoio oferecidos pela rede. O professor e especialista em franquias Adir Ribeiro, em entrevista à revista Exame  pontuou estes fatores:

?*Gestão de pessoas: *a prestação de serviços tem uma orientação para as pessoas e, por isso, ter uma equipe preparada e qualificada é essencial.?

É preciso entender que o mercado está voltado atualmente para o consumidor, e como atender suas demandas. Acreditar que um aparato tecnológico ou um produto exclusivo por si só vai fidelizar seus clientes é um erro. O cliente está buscando experiências novas e enriquecedoras, portanto o treinamento de funcionários e de gestores é essencial. Esse ciclo de capacitação é comum e recorrente nos sistemas de franquia. A comunicação integrada e eficiente se apresenta como um diferencial para o desempenho dos negócios. Quanto mais focada e preparada a equipe, melhores serão os resultados da empresa.

?*Processos operacionais bem definidos:* **seguir métodos e processos de trabalho diminui o risco de ?despadronização? e também da frustração dos clientes.?

Boa parte das empresas no início de sua trajetória enfrentam problemas com a falta de padronização dos métodos de trabalho e perdem em eficiência com a falta de processos bem definidos. Estes processos ajudam os colaboradores a manter uma linha de comunicação uniforme na empresa, ajudam a racionar gastos, ajudam a acelerar tarefas rotineiras, ajudam na organização das atividades organizacionais, entre outros benefícios. A frustração dos clientes normalmente é causada pela quebra da expectativa do serviço ou produto adquirido. Imagine um produto ou serviço oferecido em São Paulo. Se o mesmo for vendido em outra praça, é natural que os clientes esperem a mesma comunicação, qualidade, identidade, facilidades e etc. Um cliente não é fidelizado pelo produto ou serviço em si, mas por tudo que está ligado a ele.

?*Gestão do negócio com base em indicadores:* **monitorar frequentemente os indicadores de desempenho do negócio é fundamental para garantir a sustentabilidade e a qualidade na entrega. O envolvimento e o comprometimento do franqueado na gestão é muito importante.?

Definir seus principais indicadores é a tarefa básica para a gestão eficiente do seu negócio. Com base nos dados obtidos e no cruzamento destes, surgem as informações que mostram o desempenho e o status da empresa. A partir destas informações e dos dados coletados no mercado, forma-se a base para tomada de decisão na empresa. E este é um processo árduo que requer muito da atenção do gestor, mas também é o processo que traz inteligência de mercado para a empresa e pode gerar boas mudanças. O indicador mais comum no mercado é o retorno sobre o investimento, mas que muitas vezes pode ser traiçoeiro. Veja um trecho da entrevista da Proxxima com o gerente de soluções de mídia do Google Brasil, sobre o ROI.

*?Este indicador pode ser útil para ajudar a entender o quão eficiente é uma campanha publicitária, mas com frequência limita a ampliação dos lucros. Imagine, por exemplo, que este varejista vende sofás e câmeras digitais. Ainda que as câmeras apresentem um ROI melhor, os sofás têm margem de lucro mais alta. Por isso, se o varejista considerar apenas o ROI e priorizar a venda das câmeras, ele possivelmente vai perder a chance de alcançar lucros mais altos.? *

Podemos concluir que o envolvimento do franqueado vai além de criar ou avaliar indicadores, e que é necessária a comparação entre indicadores e seus desdobramentos. No papel de gestor, o franqueado deve desenvolver uma visão holística do negócio e do mercado, e aplicar a inteligência adquirida através dos indicadores. Desta forma ele saberá como aproveitar melhor as oportunidades do seu ramo, e poderá melhorar o desempenho de sua franquia.

O único ponto que ainda gera certo receio entre os interessados nas facilidades deste modelo de negócio é o alto valor de investimento inicial, por conta do aparato instrumental padrão para a franquia e dos royalties. Porém existe o modelo de franquias online, onde o aparato instrumental é simples e barato, e os royalties costumam ser menores. Um bom exemplo deste modelo de negócio é o Elefante Verde, que é a primeira franquia de Social Commerce no país. Quer mais detalhes deste modelo? Veja aqui.