Nas nuvens do céu

Texto desenvolvido pelo Elefante Verde Niterói

?Não é o ângulo reto que me atrai. Nem a linha reta, dura, inflexível criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual. A curva que encontro nas montanhas do meu país. No curso sinuoso dos sentidos, nas nuvens do céu. No corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo?, disse certa vez Oscar Niemeyer.

Nas curvas de Niterói, o arquiteto reconhecido em todo o mundo moldou as paisagens da orla, e assim mostrou para a cidade um caminho a seguir. Para o terreno de 72.000 m² à beira mar, sonhou por seus traços com um complexo arquitetônico voltado para a cultura. E assim criou o Caminho Niemeyer, um conjunto de edificações ao longo da orla voltado para a cultura e a religião, com nove construções projetadas, o que faz de Niterói a segunda cidade do Brasil com o maior número de trabalhos do Mestre, atrás apenas de Brasília.

Desde as 21h55 de hoje (quarta-feira, 05 de dezembro), horário em que foi confirmada a sua morte, Niemeyer passou a admirar lá de cima a paisagem natural que só a ele Deus permitiu preencher de concreto, e que executou com surpreendente leveza e inventividade em todos os seus 3,5 km, desde o terreno do Aterro da Praia Grande, no Centro até o bairro da Boa Viagem, culminando no Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC).

Além do MAC, da Praça JK, do Memorial Roberto Silveira, do Teatro Popular, da Estação Hidroviária de Charitas, do Museu de Cinema e da própria Fundação Niemeyer, já construídos, o Mestre deixou diversos projetos, ainda por fazer, como a Torre Panorâmica.

Pode ser de bom tom, mas não seria adequado desejar logo a ele que ?descanse em paz?. Niemeyer trabalhou e criou até os 104 anos de idade em que faleceu, e se engana quem acha que vai descansar agora. Ou não foi ele mesmo quem disse admirar a curva que encontrou nas montanhas e ?no curso sinuoso dos sentidos, nas nuvens do céu??

As montanhas de Niterói e sua orla, por inspiração de Niemeyer, já não são as mesmas. Seu céu, com suas nuvens sinuosas, a partir de hoje, não mais serão. Ao olhar para cima, em várias delas veremos seus traços, e nos orgulharemos ainda mais da Niterói que um dia o encantou.