POST-IT... É o fim!

Nesse fim de semana fiz um intensivo de Sex and City. Resolvi rever algumas temporadas e traçar alguns paralelos.

Entre tantos episódios, um me despertou a vontade de escrever.Carrie Bradshaw foi dispensada pelo namorado por um post-it. Simples assim.  Um pedacinho de papel amarelo com uma cola na ponta e um adeus. Nada mais.

O que me mais me chamou atenção é a praticidade masculina. Parece que reflexão é algo proibido pra eles? Vai virar página bem assim lá em casa.

Na minha visão as mulheres tem necessidade de aprender lições com os próprios erros e ficamos ruminando cada problema, cada dúvida, cada decisão. Sem falar que tudo isso tem um efeito paralisante. Ficamos suspensas, sem os pés no chão e com a cabeça nas nuvens.

A minha dúvida é a seguinte: Diante dessas posturas, quem vive melhor?  Eles que passam por cima de sentimentos com tratores ou um post-it? Ou nós mulheres que levamos um século para tomar decisões ou diluir mágoas?

Penso que os homens sofrem menos e aprendem menos também. Tenho certeza de que nós mulheres sofremos muito mais e deveríamos aprender na mesma proporção.

O problema é que a teoria não se aplica na maioria dos casos. Os homens repetem erros e nós também.  É incrível como as mulheres saem de uma fria e entram em outra. Parece uma vocação, um carma? E as lições?

As lições se transformam em belos discursos, em porções de mágoas e arrependimentos enquanto deveriam nos poupar de outras decepções, enquanto deveriam transformar o nosso futuro.

Sei que quem me conhece, pode achar que falo assim por que sou tão impulsiva quanto os homens e por isso estou sozinha até agora. Pode ser? Porém, a minha felicidade eu não deposito na mão de ninguém. E pra mim, lição vista é lição aprendida! Comigo não violão!

Post-it ? Passa amanhã.