Quer pagar quanto?

Se você fosse contratar o seu trabalho, pagaria quanto por ele?

Quando faço esta pergunta nos treinamentos alguns respondem rapidamente que pagaria muito bem, mas também escuto alguns dizerem, bem baixinho, que não pagariam bem. Quando uma empresa contrata você, ela está na verdade contratando seu talento, seu trabalho, e não necessariamente você.

Imagine que você é fundador de uma empresa e que antes da fundação você sonhou, desenhou, idealizou, escreveu, trabalhou muito antes de colocar tudo em prática, correto? Agora chegou o momento de contratar as pessoas para sonhar junto com você. Isso mesmo, sonhar com você!  Você vai querer contratar alguém que agregue mais para o seu negócio.

O que você espera do seu colaborador? Eu vejo nas administrações mais jovens que eles preferem juntar talentos em vez de gente. Como assim? Imaginem o Google, eles contratam talentos, contratam pessoas que pensam e que criam. Você que hoje é colaborador de qualquer empresa deveria começar a pensar que daqui alguns poucos anos não haverá mais espaço para aqueles que só fazem o que é pedido. Esta pessoa não é um colaborador e sim o funcionário, que apenas faz funções.

O colaborador é aquele que colabora com o crescimento do seu negócio, ele sabe muito bem que na verdade não está colaborando apenas para o crescimento da sua empresa, mas sim com o seu próprio crescimento profissional. Este tipo de pessoa terá sempre um bom lugar no mercado.

O mercado profissional, na verdade é muito pequeno e em pouco tempo podemos saber quem você foi na última empresa que trabalhou. O mundo está rápido demais e não há mais espaço para ser mais um. Hoje é preciso ser muito bom naquilo que você faz. Ser suficiente não dá mais. Em qualquer posição profissional você terá que ser muito bom, pois um dia alguém saberá como foi seu legado até aquele momento. Alguém vai me dizer:  ?Ah, então preciso estudar mais, preciso fazer cursos, etc.!? Na verdade não é apenas isto que vai fazer com que você seja um excelente colaborador, muitas vezes você é muito qualificado, mas esquece de um elemento muito importante, a sua paixão por aquilo que faz.

Qualquer pessoa pode ser excelente naquilo que faz, basta ter vontade. Pense nisso, deixe um legado extraordinário por onde passar e faça com que as pessoas pensem em você como alguém que fez a diferença, e não aquele que era apenas uma a mais no meio de pessoas extraordinárias.

Sucesso!

Daniela Rosa
daniela@attitudecoach.com.br
www.attitudecoach.com.br