Recupere sua auto-estima

baixaestima

A  auto estima afeta diretamente tudo o que nós fazemos, nosso trabalho, nossa vida social, nossos estudos.  Ela é a opinião e o sentimento que cada um de nós tem a respeito de nós mesmos.  Ela começa a se formar na infância, e a moldamos de acordo com o tratamento que recebemos das pessoas que convivem conosco. Todas as nossas experiências influenciam no processo de formação da nossa auto estima,  principalmente na nossa infância, quando ainda sem uma opinião própria formada a respeito da vida,   moldamos nossa personalidade de acordo com a maneira como fomos educados  e aceitos por nossos pais, familiares, professores e amigos.* Auto-estima baixa* geralmente está relacionada a falsos valores, ou seja, na crença de  que é necessário termos a aprovação dos outros, sejam eles a mãe, o pai, o amigo, ou outra pessoa qualquer.

comparacoesCom esta crença na* necessidade da aprovação*, crescemos nos comparando, algumas vezes com irmãos, com colegas, com familiares, geralmente com aquele que acreditamos que é aprovado e aceito pela maioria, e este hábito nos acompanha até a vida adulta, o que nos leva com o passar do tempo a valorizar sempre mais a vida do ?outro?, a pessoa do ?outro? em detrimento de nós mesmos, nos sentindo cada vez mais inferiores e infelizes.

É comum quando estamos com a auto estima  muito baixa não querermos aceitar certos aspectos de nós mesmos e  as vezes esta não aceitação pode levar ao abuso de álcool, cigarros, drogas, comida etc. É uma forma de nos castigarmos por acreditar não sermos tão bons e ou tão perfeitos como acreditamos que o outro seja.  Criamos em nossa mente uma expectativa muito exigente quanto ao nosso comportamento, nossos hábitos, nossa aparência, e ficamos o tempo todo lembrando e exaltando nossos defeitos, em detrimento de nossas qualidades, nos sentindo cada vez mais inferiores ao outro.

Sintomas da baixa autoestima:

  • necessidade de: aprovação, reconhecimento, agradar
    • dependência
    • não acredita em si mesmo: insegurança/timidez
    • não se permite errar, perfeccionista
    • sentimento de não ser capaz de realizar nada
    • não acredita em nada, em ninguém, porque na verdade, não acredita em si mesmo
    • dúvidas constantes, duvida de seu próprio valor
    • depressão
    • ansiedade
    • inveja
    • medo
    • raiva
    • agressividade
    • comodismo
    • dificuldade em crescer profissionalmente
    • sentimento de inferioridade

Causas da baixa autoestima:

  • autocríticas
    • críticas
    • culpa
    • abandono
    • rejeição
    • maus-tratos
    • abuso físico, sexual e emocional
    • carência
    • comparações
    • frustração
    • vergonha
    • cobranças
    • inveja
    • insegurança timidez
    • medo
    • humilhação
    • raiva:
    • perdas e
    • dependência (financeira e emocional)

Compreender que somos todos diferentes uns dos outros, aprender a confiar mais em nós mesmos ouvir nossa intuição, respeitar nossos limites, reconhecer nossos valores, expressar nossos sentimentos sem medo, e nos tornarmos independentes da aprovação dos outros, ajuda a desenvolver o amor próprio e aumentar a auto estima.   Aprender a identificar as nossas qualidades, e não só os defeitos,  e aprender com as experiências e erros do passado¸ também são muito úteis neste processo. Principalmente procurar fazer todos os dias algo que nos deixe feliz . Pode ser coisas simples como dançar, ler, descansar, ouvir musica,  cantar, etc.

Alguns casos necessitam de uma ajuda mais especializada para elevar a auto estima. Hoje em dia contamos com diversas as técnicas terapêuticas que podem ajudar nesse processo de auto descobrimento e melhoria da autoestima. A homeopatia e a* terapia floral* são ótimos aliados no processo de melhoria da auto estima.  A hipnose, programação neurolinguística (PNL),  a* EFT* e o processo de* coaching* são ferramentas muitos úteis e bem aplicáveis para este propósito e bem estar geral. Através destas e de outras técnicas pode-se conseguir uma melhora surpreendente em um período muito curto de tempo, aprendendo facilmente a nos amar e nos aceitar como realmente somos, elevando assim nossa auto estima, e principalmente melhorando nossa qualidade de vida.