Resíduos da Construção Civil em Porto Alegre - Parte 1

Ao fim da Segunda Grande Guerra, após a vitória dos países Aliados (EUA, Reino Unido e União Soviética) contra seus inimigos do Eixo (Alemanha, Itália e Japão), a Europa se afundava em escombros gerados pelos intensos conflitos e sem fundos para a reparação das suas cidades. Com nações de primeiro mundo, a solução que encontraram foi a reutilização destes escombros, ou seja, reciclá-los. Este foi o separador de águas da reciclagem no mundo.

Com base nesta pequena história contada acima surge o pensamento: “Se isso se deu por volta da década de 50, no Brasil hoje a reciclagem está em todo lugar”. Muito pelo contrário, o surgimento do conceito de reciclagem no Brasil começou atrasado – por volta de 1970, mas até hoje é apenas mais um conceito muito usado e pouco aplicado.

De acordo com dados da Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), em 2013, a geração de Resíduos da Construção Civil (RCCs) tiveram um aumento de 4,4% em comparação com o período anterior. Este aumento que foi maior do que o crescimento populacional que foi de 3,7% no mesmo ano.

O que são os Resíduos da Construção Civil?

Os resíduos da construção civil, chamados por nós de RCCs são quaisquer materiais que sejam originados de demolições, construções, reformas, etc. Estes materiais se classificam em quatro classes sendo elas:

(A) materiais que sejam recicláveis como agregado* - como concreto, caliça, tijolos, blocos, pedras, etc.;

(B) materiais recicláveis para outras finalidades – papel, madeira, plástico, papelão, gesso, etc.;

(C) Resíduos que ainda não foram desenvolvidas tecnologias que possibilitem a reciclagem ou recuperação – lâmpadas, telhas de amianto, etc.;

(D) Resíduos perigosos, como tintas, solventes, entre outros.

Para o melhor entendimento, a ilustração abaixo mostra cada classe e a complexidade que cada uma representa para serem recicladas, sendo verde para menos complexa e vermelho para maior nível de complexidade – ou no caso da cor vermelha a impossibilidade de reciclagem.

Classificação dos resíduos e a complexidade com que cada um é reciclado através das cores.

Na próxima matéria, com o conhecimento e experiência da Gaúcha Entulhos, mostraremos como o nosso Município tem tratado este assunto sério, já que envolve questões sociais e ambientais. Qual o destino correto para resíduos da construção civil em Porto Alegre?

Fique atento!