SE CONSELHO FOSSE BOM...

Se conselho fosse bom talvez eu não tivesse tantos para distribuir por aí?

Amanheço dando conselhos e durmo palpitando na vida de quem quer ou nem quer tanto assim. É mais forte do que eu, quando percebo já falei?

Pareço um oráculo ambulante? Em minha defesa, tenho a desculpa de ser canceriana, boa ouvinte e mandona de nascimento. Parece um dom, uma maldição, sei lá? Se alguém tem um problema e me conta, me sinto na obrigação de mostrar uma solução, de comparar, de criar hipóteses.

É tão pulsante que ando com remédios na minha bolsa, para ajudar a quem relata algum tipo de problema de saúde, pode ser dor de cabeça, de estômago, ou mesmo muscular. Uma vez, na igreja, uma mulher me disse que estava com muitas dores nas costas, dei-lhe um comprimidinho na hora? Ao fim da cerimônia ela me disse sorrindo: Parece que foi Deus quem tirou a dor. Apenas devolvi o sorriso e pensei: ??Deus e o Voltaren de 100 miligramas que você tomou.?

Se vocês me perguntarem se eu acho isso bom, acho e não acho. Afinal é muito bom quando você pode ajudar alguém, quando faz o papel da luz no fim do túnel, a experiente.

Porém, acaba que eu sofro. Sofro quando fico sabendo do problema e acho que ele é meu também, sofro tendo que falar algumas verdades, não é fácil opinar em questões problemáticas na vida de ninguém. Muitas vezes me arrependo do que falo, mas aí, já era! Pior mesmo é quando faço como o ditado: ?Faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço.?

O bom disso tudo é que a maioria das pessoas acaba só ouvindo os meus conselhos com ouvidos de mercador e faz tudo como acha que deve fazer? No começo dá até um pouquinho de raiva, mas depois me lembro que se conselho fosse bom, a gente abriria um negócio e ganharia dinheiro com cada um deles! Claro, que para os mais próximos faríamos preço especial! kkkkkkkkkkkkkkk #falamuito