Setembro: Um mês não só de rock, mas de muita cultura na cidade!

O mês de setembro está aí! Em pleno curso. E mesmo antes de seu fim, já podemos dizer que este será um mês “eclético”, lembrado por coisas muitas diferentes, e não só na nossa cidade maravilhosa. Por um lado notícias insistentes a sobre a corrupção e tantas operações da polícia federal! Por outro, relatos sobre a volta dos arrastões nas praias da zona sul da cidade, e meio à polêmica sobre a ação da polícia junto aos adolescentes em “estado de vulnerabilidade”. Sem contar com a alta do dólar a reboque de uma anunciada crise, e as temperaturas que variam, de calor de verão a frio de inverno em poucos dias, na cidade maravilha “purgatório da beleza e do caos”, como diria a música... mas, a área cultural deixará algo marcado na memória, para simpatizantes ou não: mais uma edição de um dos maiores festivais de música do planeta, que coloca o Brasil em foco no cenário mundial - O Rock in Rio!! E se vamos falar da programação cultural da cidade, vamos começar por aí!

O último fim de semana do Rock In Rio traz atrações como nosso ilustre Lulu Santos e a superstar pop Rihanna no sábado, dia 26. E no fechamento dessa edição teremos uma das mais aguardadas atrações, a cantora Katy Perry, que tem muitos fãs por aqui! Desde 2011 sem vir ao país, a responsável pelo hit mundial "Dark Horse" chegou ao Brasil na quinta-feira (24/09) no embalo de sua turnê mundial - "The Prismatic World Tour”, que inclui um show no Rock in Rio. Pela internet A hashtag #WelcomeToBrazilKatyPerry foi um sucesso, liderando o número de acessos. Depois de seu show em São Paulo na sexta-feira (25/09), Katy desembarca no Rio para levantar a Cidade do Rock no domingo, 27/09, último dia do evento. A estrela promete!!

Também no dia 27, no encerramento do megaevento, teremos uma recente revelação brasileira que tem levado muita gente aos seus shows, a banda Suricato. Revelado na primeira temporada do programa SuperStar, o grupo conquistou o passaporte para no Rock in Rio 2015, para o palco Sunset, ao lado do instrumentista Raul Midón. A parceria promete, pois Midón além de instrumentista é também cantor, e já teve parcerias com nomes de peso como Stevie Wonder. Outro motivo de comemoração para os rapazes do Suricato é a recente indicação de Melhor Álbum de Rock no prêmio Grammy Latino com o CD "Sol –Te”. Ou seja, é um ótimo momento para registrar a virada na carreira dessa promessa do rock nacional!! Partiu!!

E para quem não vai para a cidade do Rock e prefere aproveitar um cineminha, vai uma dica do nosso celeiro nacional: O filme "A hora e a vez de Augusto Matraga”. Baseado no conto homônimo de Guimarães Rosa, publicado no livro "Sagarana" (1946), o filme tem no elenco João Miguel (de "Estômago", "Xingu" e "Cinema, aspirinas e urubus” , Irandhir Santos (de "O som ao redor" e "Obra") , e Vanessa Gerbelli, que tem várias novelas no currículo! Trabalho de estreia no cinema do diretor Vinicius Coimbra, que é diretor de novelas da TV Globo, o filme recebeu diversos prêmios no Festival do Rio de 2011, como Melhor Filme; Melhor Ator - João Miguel; Melhor Ator Coadjuvante - Josê Wilker; Prêmio Especial do Júri Oficial - Chico Anýsio; e Melhor Filme - Júri Popular. Vale lembrar que esse mesmo conto teve uma adaptação para o cinema em 1965, tendo recebido indicação à Palma de Ouro, em Cannes,no ano seguinte! Vale a pena!

Como última dica, dessa vez no teatro, está no último fim de semana o espetáculo “Irmãos de sangue” Teatro Glaucio Gill, em Copacabana, indo até o dia 27/09. Com Texto e direção de André Curti e Artur Ribeiro, e no Elenco, além dos dois: Raquel Iantas e Daniel Leuback. A montagem é a décima realização da Cia Dos à Deux, criada pelos brasileiros André Curti e Artur Ribeiro e estabelecida na França desde 1998. Na construção de uma linguagem que elimina a palavra, fixando o corpo como a essência da narrativa, a dupla de artistas assina a dramaturgia, cenário, coreografia e direção, e trabalha com um refinamento formal impressionante! “Irmãos de sangue” aborda o tema da morte como deflagradora da memória, onde dois irmãos de sangue se revisitam no velório do pai, revivendo recordações da infância e introduzindo a presença de um terceiro irmão. Muito elogiada pela crítica, a montagem merece ser vista! Até porque, nem só de Rock vive o carioca! Corre lá !!