Uma cidade e muitos pontos de vista

Em ano de Copa do Mundo no Brasil, em pleno verão escaldante, e às vésperas do Carnaval, a cidade está mais do que nunca sob os holofotes. Algumas exposições em cartaz têm como foco o mesmo tema: o olhar para a cidade do Rio. Será que conhecemos tão bem a Cidade Maravilhosa que percorremos todos os dias? Será que não vale um olhar mais atento? Alguns artistas vêm fazendo coro a esse propósito.

O Rio que o Rio não vê

Como resultado de uma pesquisa que já soma mais de 13 anos, o fotógrafo, designer gráfico e historiador Luiz Eugenio Teixeira Leite apresenta a exposição ?O Rio que o Rio não vê ? a ornamentação na fachada Carioca? no Centro Cultural Correios. O trabalho reúne imagens de ornamentações simbólicas de fachadas de prédios públicos e privados do Centro do Rio e pode ser conferida até 16 de março.

O painel de azulejo do Clube dos Democráticos, na Rua Riachuelo, é parte da pesquisa de Luiz Eugênio Teixeira LeiteO painel do Clube dos Democráticos, na pesquisa de Luiz Eugênio Teixeira Leite

E no espaço Villa Olívia Artes, a primeira galeria de artes do Morro da Conceição, na Zona Portuária, a exposição ?A cara do Rio 2014? reúne 40 artistas que respondem à pergunta: Qual é a cara do Rio? São 40 trabalhos, entre pinturas, esculturas, desenhos, fotografias, vidro, cerâmica e gravuras. Eles são assinados por Paulo Vilela, Solange Palatnik, Carlomagno, Sonia Madruga entre outros.

Dois exemplos de que a Cidade Maravilhosa pode ter muitos pontos de vista!

Temporada em reta final

Seguindo a linha do ?olhando para si mesmo?, segue em cartaz no Rio uma peça de teatro que acumula centenas de montagens em todo o mundo, onde um casal se propõe a olhar para suas entrelinhas e segredos, e derramar sobre a plateia um mar de excelentes diálogos e atuações. Está entrando na reta final a temporada da peça ?Quem tem medo de Virginia Woolf?? , montagem do texto clássico do autor americano Edward Albee, datado de 1962, que tem Daniel Dantas e Zezé Polessa à frente do elenco, comandados por Victor Garcia Peralta.

Daniel Dantas e Zezé Polessa estão no Teatro dos QuatroDaniel Dantas e Zezé Polessa estão no Teatro dos Quatro

Os dois atores, que receberam recentemente o prêmio Cesgranrio de melhores atuações de 2013 pela peça, interpretam o casal Jorge e Marta, um professor de História e a filha do reitor da universidade onde ele trabalha, que recebem em sua casa um jovem casal. O encontro se transforma numa lavação de roupa suja, cheia de jogos perversos e manipulações. A montagem tem acumulado elogios, e junta no palco Daniel e Zezé, separados há 20 anos na vida real, em um dos textos mais significativos da dramaturgia do século XX, considerados um dos pontos altos do teatro moderno mundial.

A montagem tem também na equipe o filho do casal, João Polessa Dantas, nas funções de tradutor e assistente de direção, e ainda completa o elenco Ana Kutner e Erom Cordeiro em ótimas atuações. O espetáculo segue no Teatro dos Quatro, no Shopping da Gávea, até março. Um dos pontos altos da temporada carioca!

Ah! As tão familiares trapaças

Em tempos de presos do mensalão, polêmicas envolvendo gastos com a Copa, e etc, temos nas telonas dois filmes americanos elogiados, que podem nos parecer familiares! Com várias indicações ao Oscar, os dois têm muito em comum: ?Trapaça? do cineasta David O. Russel, e ?O Lobo de Wall Street? de Martin Scorsese discorrem sobre universos que, embora sejam tipicamente americanos, falam de alguns anseios humanos, com posturas pouco éticas; universos que poderiam ser brasileiros, e cariocas, sem dúvida!

Com cinco indicações ao Oscar, ?O Lobo de Wall Street? mostra a história real de Jordan Belfort (em brilhante atuação de Leonardo DiCaprio), o ganancioso corretor da bolsa nova-iorquino que coloca à prova qualquer noção de justiça para levar uma vida com base em ações fraudulentas. Do outro lado temos ?Trapaça?, o novo filme do cineasta David O. Russel indicado ao prêmio em dez categorias, que tem como base a operação do FBI batizada de Abscam, que nos anos 70 descobriu nos Estados Unidos uma rede de corrupção que levou à prisão alguns políticos, mas nenhum ?peixe grande?. Ambos lidam com a ambição, desencadeando um vale-tudo pelo ?sonho americano? a despeito de valores como amizade e verdade.

Christian Bale, Amy Adams e Bradley Cooper estão em "Trapaça"Christian Bale, Amy Adams e Bradley Cooper estão em ?Trapaça?

Os dois filmes partem de casos reais, e falam de corrupção, de ética, de valores americanos e capitalistas, e tudo por meio do humor. Só que mais do que isso, nos dois casos o foco são os personagens. Os fatos existem, e podem ser a prova de que tudo aconteceu mesmo, mas quando a narrativa nos aproxima das pessoas, o golpe é certeiro!

E no quesito interpretação, os dois diretores são ótimos regentes. No caso de Russel, das dez categorias em que o filme foi indicado ao Oscar, quatro são dedicadas à atuação. Lembrando que em 2013, com ?O Lado Bom da Vida?, outro filme dele, a atriz Jennifer Lawrence (também indicada agora) saiu vitoriosa. Russel, depois de sete longas-metragens entrou para a lista de queridinhos de Hollywood. Com os filmes ?O Vencedor? (2010), ?O Lado Bom da Vida? (2012) e ?Trapaça? (2013), já somou 25 indicações ao prêmio. Corre para o cinema mais próximo, que vale a pena!