VIVA O SEX AND CITY

Nesses trinta e sete anos de vida, conquistei amigos verdadeiros, alguns, eu nasci e cresci com eles (meus irmãos e meus pais), outros são amigos de berço, ou de fralda (primos e primas). Aí vieram os amigos que o coração selecionou!  Isso desde a pré-escola? Não sei com vocês? mas, comigo nessa época era uma só amiga, uma fidelidade canina e uma necessidade de estar perto o tempo inteiro. Melhor amiga pra mim tinha nome e sobrenome: Andréia Lauá. Éramos diferentes em tudo. Ela de gêmeos e eu de câncer. Ela muito tímida e eu líder. Ela a aluna mais aplicada e eu a mais intuitiva? Ela tinha o vestido mais bonito da quadrilha e eu o par mais alto e mais velho da turma.

Mas uma queria ser como a outra e nos esforçávamos pra isso? Por ela eu tentava ser mais comportada e ela por mim tentava ser mais atirada, nem sempre dava certo? Me lembro de tudo? De quando menstruamos pela primeira vez? Ela ficou ?mocinha? primeiro do que eu! Já o sutiã, decidimos usar no mesmo dia! Compramos dois da mesma cor e uma sempre sabia que cor a outra iria usar no dia seguinte. Tem tanta coisa? A primeira comunhão juntas, as copas do mundo, as festas de São Benedito, as excursões pra Caxambú e para o playcenter, os primeiros amores de cada uma? Gian o dela e o meu o Juninho do BNH. O estudo era na casa dela e quando o apito da fábrica de papel tocava as 15:50 eu já tinha que estar a caminho de casa! Tudo o que faziámos em sala era passado a limpo em cadernos bem cuidados onde as palavras eram escritas com caneta azul e os acentos em vermelho! Entre um assunto e outro? Uma florzinha!  Tudo bem demorado só pra ficarmos mais tempo juntas!

Mas o tempo foi passando e a gente foi escolhendo caminhos diferentes! Ela quis ser professora, casou-se muito cedo, foi mãe em seguida. Eu escolhi ser jornalista, também me casei e aos 20 já era mãe? Mas a separação veio logo e a profissão me levou pra longe de casa? Hoje não vejo mais a minha grande amiga, não conheço os filhos dela, a história dela? Mas o sorriso com os dentinhos em formato de serrinha, bem retinhos, o cheiro do vestiário feminino do clube, onde a gente se trocava, falando sem parar eu ainda sou capaz de sentir e tudo isso mantém o sentimento melhor do mundo: O de ter um amigo do coração!

Pronto falei demais da Andréia e agora preciso explicar porque comecei com esse assunto! Pra falar que a vida me deu mais amigos, homens, mulheres, não poderia citar nominalmente, porque poderia cometer uma injustiça! Gostaria apenas de citar uma passagem! Aqui em Mogi, nasceu uma amizade muito particular. Um grupo de amigas! Eu, Karin e a Carla! Trabalhávamos juntas e nos transformamos em uma confraria? O teor das conversas era divertidíssimo, homens, sexo, grana, trabalho, alegrias e tristezas, filhos só eu tinha? Mas aí ganhamos o quarto elemento! Cláudia! Uma espécie de mãe postiça da Carla que passou a ser conhecida como TIA Cláudia e também o arrimo do grupo. Hoje ela faz aniversário e nós as outras três do grupo estamos com o coração cheio de amor, transbordando de felicidade, em tê-la por perto!  Sábia, divertida e generosa ela divide com as amigas e com quem procurar por ela toda a experiência de vida que tem!!! Esse é o sentido da amizade: A troca, não justa, mas de acordo com a necessidade. Cláudia, feliz aniversário! É muito bom poder contar com você!

Com amor,

Mari, Karin e Carlota  e viva o Sex and City